Cassilândia, Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

Últimas Notícias

30/04/2004 15:50

Reajuste de 4,56% para quem recebe mais de 1 salário

AgPrev

Os 13,83 milhões de benefícios pagos pela Previdência Social iguais ao salário mínimo subirão dos atuais R$ 240,00 para R$ 260,00, em maio, para pagamento nos primeiros cinco dias úteis de junho.

Os benefícios superiores ao mínimo terão reajuste de 4,56%, equivalente à inflação de junho de 2003 a abril de 2004, apurada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). A partir deste ano, o reajuste dos benefícios maiores que o salário mínimo também será concedido em maio, para pagamento em junho, como prevê a lei 10.999, de setembro de 2003.

O valor do salário-família será de R$ 20,00, por criança de 0 a 14 anos, para quem vier a ganhar até R$ 390,00 (um salário-mínimo e meio). Para o trabalhador que recebe mais de R$ 390,00 e até R$ 586,00, o valor do salário-família por criança passará dos atuais R$ 13,48 para R$ 14,06.

Atualmente, têm direito ao salário-família os trabalhadores empregados com rendimento mensal até R$ 560,81. Esse limite passará para R$ 586,00. Também têm direito ao benefício os trabalhadores avulsos, aposentados por idade, invalidez, ou em gozo do auxílio-doença. Empregados domésticos não têm direito ao salário-família. A Previdência paga 6,4 milhões de cotas mensais do benefício, das quais 4,13 milhões de cotas serão de trabalhadores que receberão até R$ 390,00.

O ministro da Previdência Social, Amir Lando, informou que o aumento do salário-família e do salário mínimo, dos R$ 256,00 previstos no orçamento para R$ 260,00, vai produzir um impacto de R$ 598 milhões nas contas da Previdência Social, neste ano. Desse total, R$ 394 milhões referem-se ao aumento de R$ 4,00 na estimativa inicial. Os outros R$ 204 milhões equivalem ao aumento do salário-família.

De acordo com cálculos preliminares, a necessidade de financiamento do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) deverá chegar a R$ 30,1 bilhões, em 2004, contra estimativa feita anteriormente, a partir de um salário mínimo de R$ 256,00, que era de R$ 29,5 bilhões. O reajuste de 4,56% que será aplicado nos benefícios superiores ao mínimo já estava previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a partir da projeção da inflação oficial.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 20 de Novembro de 2017
Domingo, 19 de Novembro de 2017
11:00
Mundo Fitness
Sábado, 18 de Novembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)