Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

24/05/2009 20:16

Rapaz era perseguido e tinha endereços em MS, MG e Goiás

Aline dos Santos, Campo Grande News

A Delegacia de Homicídios de Goiânia, responsável pela investigação do assassinato do sul-mato-grossense Anderson Carlos França, refez os últimos passos do rapaz na Capital de Goiás e, apesar de o caso ser “nebuloso”, trabalha com uma certeza: ele sabia que estava sendo perseguido.

“Quem matou o Anderson, queria matar o Anderson. Não foi um caso de violência urbana”, afirma um investigador.
Anderson, de 27 anos - que foi morto, ontem, em frente a um hotel de Goiânia - nasceu em Rio Negro, contudo possuía endereços em Campo Grande, Minas Gerais e Goiânia. A mãe do jovem mora em Mato Grosso do Sul.

Conforme a Polícia Civil, ele circulava por diversos Estados: Goiás, Mato Grosso e Pará. Porém, o motivo das viagens é desconhecido. Anderson foi morto ao descer de um táxi. Ele estava com jóias, mil reais e dois celulares, que não foram levados.

De acordo com a investigação policial, Anderson e um outro homem estavam em um posto de combustível quando chamaram dois táxis. Anderson saiu do local por último. Segundo o taxista, ele estava cismado, tanto que pediu para o motorista dar três voltas ao redor de uma praça para assegurar que não estava sendo seguido.

O destino da corrida era o hotel Alvorada, onde ele estava hospedado desde as 11h14 minutos de ontem. Há oito dias na cidade, ele já havia passado por um outro hotel.

Já o homem, última pessoa vista com Anderson, pediu para que o taxista parasse no meio da corrida e desceu. Durante o trajeto, ele falava ao celular, reclamando que estava sendo seguido. No quarto do hotel, a polícia encontrou um par de alianças e pertences particulares. A polícia vai requisitar imagens do circuito interno do hotel.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)