Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

01/08/2007 18:32

Rádio digital vai custar em torno de R$ 60, diz ministro

Alessandra Bastos/ABr

O consumidor terá que trocar o aparelho de rádio para ouvir as rádios digitais. A expectativa do Ministério das Comunicações é de que o aparelho mais barato custe de R$ 60 a R$ 70. O Ministro das Comunicações, Hélio Costa, imagina que em um ano todo o sistema tenha migrado para o digital. “As empresas de fabricação Sansung e Sony me informaram que farão um rádio que custará em torno disso”, afirma o ministro.

O novo rádio terá as duas opções. Irá recepcionar tanto as rádios AM e FM atuais, em sinal analógico, quanto as novas rádios que transmitirão em sinal digital. Para iniciar a fabricação dos novos rádios, as empresas esperam a decisão do governo federal sobre qual sistema de transmissão será adotado pelo país, o que deve ocorrer em no máximo 60 dias.

Outra opção que poderá chegar ao mercado brasileiro são os conversores. O aparelho permite que os rádios atuais captem as transmissões digitais. Ele hoje é utilizado nos Estados Unidos e na Europa. Mas o ministro tem dúvidas sobre sua utilização no Brasil, “a menos que custasse no máximo R$ 10”, diz.

Os novos rádios não recepcionarão as rádios de ondas curtas (OC) e o ministério ainda não sabe como fazer para que essas rádios cheguem ao consumidor. “O rádio de ondas curtas foi perdendo posição nos últimos anos. Não temos mais de 50 emissoras no Brasil, se tivermos. Ficamos sem ter como medir o impacto que causaria acrescentar o dispositivo de ondas curtas em um rádio AM e FM digital, porque encareceria o rádio. Talvez possamos fazer um rádio exclusivamente de ondas curtas ou um receptor. É uma questão de conversar com a indústria”, explica o ministro.

Para baratear ainda mais o preço do novo rádio, o governo federal estuda a possibilidade de fazer um acordo com as indústrias. A idéia é fazer um acordo em que os empresários diminuam a margem de lucro e o governo diminua os impostos.

“Uma questão foi levantada pelos empresários do setor e eu vou levar ao presidente da República: Eles me disseram que 40% é a margem do lucro do revendedor e 35% são impostos. Tem que ter uma discussão nesse sentido”, adianta o ministro das Comunicações.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)