Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

15/10/2005 08:39

PT oficializa pedido de cassação do pefelista Onyx

Iolando Lourenço/ABr

O PT entrou hoje (14) com ação no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara dos Deputados pedindo a cassação do deputado Onyx Lorenzoni (PFL-RS) por quebra de decoro parlamentar. A representação, assinada pelo presidente do PT, Tarso Genro, alega que Lorenzoni acusou o deputado José Dirceu (PT-SP) de ter usado R$ 14 mil do partido em seu favor, quando era presidente nacional da legenda.

A representação afirma que o que Lorenzoni nomeia como empréstimo "nada mais é que o pagamento de despesas efetivadas no exercício de atividade partidária, que, por incluir valores reembolsáveis, obtiveram a contraprestação devida".

Outro argumento da representação contra Lorenzoni se baseia no Código de Ética, que "considera procedimentos incompatíveis com o decoro parlamentar, puníveis com a perda de mandato, os abusos das prerrogativas constitucionais asseguradas aos membros do Congresso Nacional". Segundo o documento, o representado "fez uso de documentos sigilosos entregues à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito, o que pode comprometer a investigação em andamento desacreditando-a".

A representação, entregue ao Conselho de Ética pelo deputado Wasny de Rouge (PT-DF) em nome do partido, terá que ser encaminha à Mesa Diretora da Câmara para ser protocolada e numerada. Depois, segue ao Conselho de Ética. Isso deverá ocorrer no início da próxima semana. "Os deputados têm que ser mais responsáveis, principalmente numa crise como esta", disse Wasny. "Não podemos colocar na vala do lixo um partido que tem a história como o PT de maneira tão irresponsável como fez o deputado Onyx Lorenzoni."

Após a volta da representação ao conselho, será instaurado o processo de cassação do mandato de Onyx, que não mais poderá renunciar ao mandato para garantir seus direitos políticos.

Na semana passada, o deputado apresentou na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Correios um relatório sobre as declarações de imposto de renda do deputado José Dirceu. Ele mostrou os documentos durante uma sessão fechada, e depois falou à imprensa.

De acordo com Onyx, o documento mostraria um empréstimo do PT a Dirceu em 2003, que está na declaração do partido, mas não na declaração de renda pessoal do deputado petista. Na ocasião, o parlamentar gaúcho disse que Dirceu poderia ser acusado de "falsidade ideológica e eventual crime fiscal". No mesmo dia em que Onyx apresentou os documentos à imprensa, parlamentares petistas explicaram que o valor se referia a um adiantamento reembolsado, e não a um empréstimo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)