Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

17/09/2013 06:15

Propostas de mudanças eleitorais são tímidas, afirmam senadores

Agência Senado

 

A falta de mudanças significativas foi a principal crítica feita pelos senadores, durante a votação, nesta segunda-feira (16), da chamada minirreforma eleitoral (PLS 441/2012). Os senadores Alvaro Dias (PSDB-PR) e Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) questionaram a autoridade política do atual Congresso Nacional para impor alterações no processo eleitoral.


- O atual Congresso não está habilitado a apresentar ao país um novo modelo político; está contaminado, poluído, não tem autoridade política para oferecer à nação o modelo político que ela aspira e impõe – afirmou Alvaro Dias, que sugeriu transferir a tarefa da reforma política ao Legislativo a ser eleito no ano que vem.


Se dizendo cético em relação à minirreforma, Rollemberg afirmou que o Congresso deve se dedicar a pautas imediatas, como a adoção do voto aberto no Parlamento. Projeto nesse sentido deve ser apreciado esta semana.


O senador Pedro Taques (PDT-MT) também criticou o alcance das mudanças, considerado muito aquém do necessário para atender as demandas da sociedade por maior lisura no processo eleitoral. Ele disse que é preciso discutir o sistema partidário e colocar fim à contratação de cabos eleitorais, "uma espécie de compra de votos".


No mesmo sentido, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) disse que a minirreforma, “cujo nome já é um acinte à opinião pública”, não muda os pontos fundamentais e até traz retrocessos.


– Eu tenho medo do que vai acontecer quando perceberem que todas as manifestações feitas não levaram à reforma que a população queria – disse Cristovam.


O senador Roberto Requião (PMDB-PR) defendeu o fim do financiamento privado das campanhas, mas reconheceu que não há consenso para tanto. Assim, a minirreforma deveria ao menos abrir aos eleitores a possibilidade de conhecerem as doações no transcorrer da campanha, e não apenas na prestação final de contas.


- Pelo menos que não agridamos a opinião pública escondendo, durante o período eleitoral, os doadores de campanha – afirmou ele.


Embora reconheçam a necessidade de mudanças mais profundas na legislação que rege as eleições, os senadores Mário Couto (PSDB-PA), Vanessa Graziottin (PCdoB) e Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), saudaram as mudanças aprovadas nesta segunda-feira (16).


- Apoio esse projeto e acho que, dentro do possível, é o que o Senado Federal pode fazer neste momento. Depois das eleições de 2014, tenho certeza absoluta, vários senadores e deputados vão ocupar a tribuna para dizer que o Brasil precisa de uma reforma política – disse Valadares.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)