Cassilândia, Sábado, 24 de Junho de 2017

Últimas Notícias

30/08/2007 12:42

Promotor pede afastamento do prefeito de Rio Verde

Paulo Fernandes/Campo Grande News

A Promotoria de Justiça do Patrimônio Público deu entrada hoje numa ação civil em que pede o afastamento do prefeito de Rio Verde de Mato Grosso, Mário Alberto Krüger, de suas funções por tempo indeterminado, e a indisponibilidade dos bens do administrador municipal por improbidade administrativa. A indisponibilidade tem o objetivo de garantir o ressarcimento de possíveis prejuízos ao erário público.

Krüger é acusado de ter destinado R$ 8.500 dos cofres públicos para o pagamento de um curso de inglês no exterior a um servidor e de ter adquirido um terreno por valor excessivo. A área de 5 hectares, na zona rural da cidade, custou R$ 140 mil. Além disso, o prefeito é acusado de ter autorizado a doação de imóveis da Prefeitura para particulares sem que haja finalidade pública.

Conforme o promotor Cláudio Rogério Ferreira Gomes, as investigações começaram em março de 2007, graças a uma denúncia anônima. O promotor recebeu um documento, assinado pelo próprio prefeito, em que ele afirma que a Prefeitura custeia o curso no exterior a um funcionário. As explicações enviadas pelo prefeito ao Ministério Público não convenceram a promotoria.

Outro lado – Ao Campo Grande News, o prefeito Mário Alberto Krüger disse ao que não cometeu nenhuma irregularidade. Segundo ele, a Prefeitura pagou o valor de mercado pelo terreno de 5 hectares para destinar o imóvel à construção de moradias populares.

Krüger afirma ainda que nunca destinou dinheiro para o pagamento do curso, que estaria sendo feito nos EUA. “Nem R$ 1 que seja saiu dos cofres públicos para o pagamento de curso algum”, diz.

Para o administrador municipal, as investigações foram provocadas por um ex-servidor descontente com sua demissão. “Estou tranqüilo. Vou provar minha inocência”, afirma.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 24 de Junho de 2017
Sexta, 23 de Junho de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)