Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

30/08/2007 12:42

Promotor pede afastamento do prefeito de Rio Verde

Paulo Fernandes/Campo Grande News

A Promotoria de Justiça do Patrimônio Público deu entrada hoje numa ação civil em que pede o afastamento do prefeito de Rio Verde de Mato Grosso, Mário Alberto Krüger, de suas funções por tempo indeterminado, e a indisponibilidade dos bens do administrador municipal por improbidade administrativa. A indisponibilidade tem o objetivo de garantir o ressarcimento de possíveis prejuízos ao erário público.

Krüger é acusado de ter destinado R$ 8.500 dos cofres públicos para o pagamento de um curso de inglês no exterior a um servidor e de ter adquirido um terreno por valor excessivo. A área de 5 hectares, na zona rural da cidade, custou R$ 140 mil. Além disso, o prefeito é acusado de ter autorizado a doação de imóveis da Prefeitura para particulares sem que haja finalidade pública.

Conforme o promotor Cláudio Rogério Ferreira Gomes, as investigações começaram em março de 2007, graças a uma denúncia anônima. O promotor recebeu um documento, assinado pelo próprio prefeito, em que ele afirma que a Prefeitura custeia o curso no exterior a um funcionário. As explicações enviadas pelo prefeito ao Ministério Público não convenceram a promotoria.

Outro lado – Ao Campo Grande News, o prefeito Mário Alberto Krüger disse ao que não cometeu nenhuma irregularidade. Segundo ele, a Prefeitura pagou o valor de mercado pelo terreno de 5 hectares para destinar o imóvel à construção de moradias populares.

Krüger afirma ainda que nunca destinou dinheiro para o pagamento do curso, que estaria sendo feito nos EUA. “Nem R$ 1 que seja saiu dos cofres públicos para o pagamento de curso algum”, diz.

Para o administrador municipal, as investigações foram provocadas por um ex-servidor descontente com sua demissão. “Estou tranqüilo. Vou provar minha inocência”, afirma.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)