Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

25/05/2009 15:45

Prefeito faz marcha de 132 quilômetros em protesto

Marli Moreira , Agência Brasil

São Paulo - Desde ontem (24), o prefeito de Porto Feliz, Cláudio Maffei, está em marcha rumo ao Palácio dos Bandeirantes, aonde pretende chegar quarta-feira (27), para entregar ao governadorpaulista, José Serra, um abaixo-assinado com 15 mil assinaturas contra a instalação de um presídio estadual no município. Porto Feliz fica a 112 quilômetros de São Paulo e a caminhada de Maffei deve atingir 132 quilômetros.

Em entrevista à TV Brasil, Maffei disse que o objetivo da manifestação é sensibilizar o governo do estado para que a medida seja revista.”O povo precisa de escola, e não de presídios”, afirmou o prefeito. Ele disse que tentou várias vezes discutir o assunto com as autoridades estaduais, mas não conseguiu.

Maffei iniciou a caminhada logo depois de participar de ato ecumênico na Praça Dr. José Sacramento e Silva, no centro de Porto Feliz. Alguns moradores ouvidos pela TV Brasil apoiaram o gesto do prefeito, manifestando temor de que o presídio possa gerar insegurança no município.

Em nota à imprensa, o chefe da Casa Civil do governo paulista, Aloysio Nunes Ferreira, critica a manifestação de Maffei. Segundo Ferreira, o prefeito de Porto Feliz está “completamente alheio à realidade e, promove, nos últimos meses, campanha contra a instalação de um centro de progressão penitenciária em seu município ”.

O secretário da Casa Civil diz que o prefeito conta com o apoio da bancada petista da Assembleia Legislativa que, conforme a nota, “transformou o assunto em disputa político-partidária”. Para ele, o objetivo da caminhada é ”constranger o governo”.

No texto, Ferreira informa que há 147 mil presos no sistema penitenciário paulista e que o que se pretende construir em Porto Feliz é um tipo de unidade prisional modelo, um centro de progressão penitenciária (CPP). De acordo com o secretário, o plano de expansão prevê a instalação de mais seis unidades prisionais. A meta é construir 49 unidades em todo o estado, com a abertura de 39 mil vagas e custo estimado de R$ 1,5 bilhão.

Atualmente, existem sete CPPs em São Paulo, e o projeto de Porto Feliz será o primeiro da região de Sorocaba. Os centros têm dez salas de aulas, seis galpões de trabalho, oficinas de manutenção de veículos, capelas, quadras poliesportivas, praças e hortas, e devem abrigar presos do regime semiaberto ou sentenciados que já cumpriram uma parte da pena e conseguiram o benefício judicial.





Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)