Cassilândia, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

Últimas Notícias

02/06/2014 16:06

Polícia pede mais prazo para investigar incêndio com 6 mortes

Campo Grande News

Passado um mês do incêndio que matou seis pessoas em Coronel Sapucaia, município a 400 quilômetros de Campo Grande, o delegado responsável pelo caso, Leandro Costa de Lacerda Azevedo, pediu prorrogação do prazo para concluir o inquérito, que venceria hoje. Segundo ele, a Polícia deve apresentar uma conclusão daqui 30 dias.

O delegado informou que está aguardando os laudos da perícia e necroscópico para prosseguir com a investigação. De acordo, com ele os laudos são fundamentais para descobrir o motivo das mortes e a causa do incêndio, acontecido no dia 2 de maio, no qual morreram Rosângela dos Santos, 50 anos, o filho Alejandro dos Santos, 22 anos, a filha Vanussa dos Santos, 26 anos e os filhos dela Sabrina, 4 anos e Stefani, de 10 meses e Thiago, 10 anos.

Os familiares das vítimas aguardam o parecer da Polícia para saber eu o incêndio foi criminoso ou se pode ter havido um curto circuito ou algo parecido. A instalação elétrica da casa era muito antiga, de acordo, com o mecânico Edson da Silva, agora viúvo de Vanussa. Na conveniência, a sogra dele tinha freezers e câmara de fria, o que poderia ter sobrecarregado a instalação já precária.

Linhas de investigação - Outra suspeita é de que o cunhado Alejandro tenha provocado o incêndio pois, segundo Edson, o cunhado publicou frases em um site, no dia anterior à tragédia, em tom de ameaça à família. “Eu vi no celular dele a frase 'Vocês me odeiam, eu só lamento'”, afirma. O mecânico contou ainda que o rapaz já tentou se matar, cortando os pulsos, pois tinha um relacionamento difícil com a mãe, Rosângela. Segundo Edson, Alejandro era homossexual e por não aceitar essa condição, a mãe o tratava mal.

Por ser o único sobrevivente da família, Edson está na mira de pessoas da vizinhança que o acusam de ter provocado o incêndio. Há quinze dias ele se mudou para Naviraí, cidade distante 184 quilômetros de Naviraí, com medo das ameaças de morte. Agora, o mecânico está morando com a irmã Dilene da Silva.

Ela conta que ele ainda está muito abalado com a perda da família e não consegue voltar a trabalhar enquanto o inquérito não é concluído. “As pessoas ficaram inconformadas, todos revoltados e querem culpar alguém, mas meu irmão jamais faria isso. Ele se lembra disso todos os dias e chora muito”, afirma Dilene.

Edson contou que informou a polícia sobre sua mudança de cidade e quer justiça, caso a investigação aponte um culpado. A outra irmã de Edson, que mora em Coronel Sapucaia, disse que o delegado esteve na casa dela para saber notícias do irmão, na última terça-feira (27). De acordo com o delegado, não há evidência contra o mecânico.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 18 de Agosto de 2017
Quinta, 17 de Agosto de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)