Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/10/2013 10:00

Polícia investiga se gêmeos fraudaram concurso que já foram aprovados

Campo Grande News

Além de responder pela fraude no concurso da Polícia Civil, realizada ontem (21), em Campo Grande, os gêmeos Diego e Tiago Feliciano Rodrigues, 27 anos, também serão investigados pelo cargo público que foram aprovados, para a vaga de assistente administrativo da Prefeitura Municipal da Capital. Dos dois, apenas Tiago exercia a função.

“Vamos solicitar informações sobre a realização da prova e a aprovação dos irmãos. Porém, se for anterior ao ano de 2011, será considerado um fato atípico, já que a inclusão deste tipo de crime ocorreu somente naquele ano. E eles também vão responder pela fraude no concurso da Polícia Militar, no dia 13 de outubro deste ano”, afirma a delegada Ariene Cury.

Da mesma maneira, eles contaram com a ajuda do professor Waldemir Ribeiro Acosta, 35, neste concurso. Na ocasião, a Polícia desconfiou do nervosismo dos jovens e os retirou da sala. Os irmãos estavam com um celular colado na manga da camisa e foram desclassificados. Logo em seguida, a investigação constatou que o professor enviou as 80 respostas por mensagem.

“Eles foram alunos do Waldemir em 2010, no cursinho Pró Jovem, no bairro Dom Antônio Barbosa. Tempos depois, se encontraram e os irmãos fizeram a proposta. Eles inscreveram o professor e tinham adiantado o pagamento de R$ 100 dos R$ 500 que ele receberia”, explica a delegada Cury.

Questionado sobre os fatos, o professor não quis dar declarações. Atualmente, ele ministra aulas na Escola Estadual Hércules Maymone. Já os gêmeos confessaram o crime e disseram estar arrependidos. Eles pagaram ontem a fiança de cinco salários mínimos (R$ 3.390) e responderão em liberdade.

Investigação: Assim que a SAD (Secretaria Estadual de Administração), realizadora do concurso da Polícia Militar, comunicou o fato a Polícia Civil, os investigadores constataram que eles tinham feito também a inscrição do concurso da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul.

À paisana, policiais acompanharam toda a movimentação dos gêmeos. O modo de trabalho era simples, alguém sairia com o caderno de provas, o que é possível 2h após o início do concurso, resolveria as questões e mandaria por mensagem de celular. Os aparelhos foram encontrados, assim como na prova da PM, preso com fita adesiva no braço dos gêmeos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)