Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

20/07/2007 19:02

Polícia Federal fecha fábrica de remédios clandestina

Erich Decat/ABr

Brasília - Oito policiais da Polícia Federal e dois técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) fecharam hoje (20), na cidade de Ipanema (MG), um laboratório clandestino que fabricava, desde 2005, medicamentos tidos como fitoterápicos. A ação faz parte da Operação Placebo, deflagrada pelas duas entidades nos estados de Minas Gerais, Espirito Santos, Piauí, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

O objetivo da ação foi efetuar mandados de busca e apreensão para combater a venda ilegal de medicamentos, que são realizadas pela rede mundial de computadores. Os suspeitos são acusados, entre outros, de comercializarem pela internet medicamentos não autorizados pela Anvisa ou sem prescrição médica. De acordo com o coordenador da operação em Ipanema, o delegado Ricardo Amaro, em Ipanema era comercializado o produto “Copo de Leite”, que serviria para auxiliar no tratamento de diabetes.

“Eles (os proprietários) não têm autorização da Anvisa para poder comercializar esse tipo de medicamento e nenhum outro. O rótulo dizia que o remédio serviria para curar a diabetes, mas não existe comprovação cientifica nenhuma, na verdade é um grande engodo”, disse.

Na ação foram apreendidos documentos, dois computadores, frascos e a matéria-prima para a produção do remédio, que, segundo o delegado, é feito a base de uma erva conhecida como "pau-tenente". Após a autuação, os proprietários do laboratório devem responder por falsificação e adulteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais e por crime hediondo. Cada um desses crimes prevê pena de reclusão que varia de 10 a 15 anos e multa.

De acordo com a chefe da delegacia de Polícia Fazendária da Polícia Federal, de Minas Gerais, Cristina Amaral, as investigações sobre a fábrica começaram após a apreensão do medicamento, feita pela Anvisa, no início do ano, na cidade de Baurú (SP). “O endereço da fábrica consta no rótulo do produto. Em razão disso pudemos fazer uma rápida pesquisa de campo e chegar ao local”, explica Amaral.

Segundo Ricardo Amaro, as investigações devem continuar. “Nós já sabemos que o proprietário da fábrica, Florisvaldo Vitório dos Santos Júnior, é da Bahia. Existe a hipótese de que eles também forneciam esse tipo de produto para lá”, disse.

A Operação Placebo, em Minas Gerais, também foi realizada nas cidades de Belo Horizonte, Pará de Minas, Betim e Uberlândia. Na ação foram autuados Vanessa Cristina Rezende Carneiro, Wesley Rondineli Gonçalves Pimenta, Eli Francisco Mendonça Júnior, Anderson Simão Teixeira e Dulce Eliane Faria de Oliveira.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)