Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

12/03/2004 13:59

PF reclama falta de diálogo

Benedito Mendonça / ABr

A greve nacional da Polícia Federal entrou hoje em seu quarto dia sem qualquer sinal de negociação. A afirmação é do presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) e coordenador do movimento grevista, Francisco Garisto. O ministro da Justiça, Márcio Tomaz Bastos, disse, nesta semana, que há um canal de negociação aberto com a Polícia Federal. "O canal está sendo trabalhado e eu acredito que estejamos perto de uma solução".

Francisco Garisto informou que um pedido da Embaixada da Espanha, em decorrência do atentado em Madri, para que os passageiros com destino àquele país tivessem prioridade no atendimento nos aeroportos internacionais brasileiros, foi prontamente atendido pelo comando da greve.

Com a greve, todas as operações de fiscalização nos aeroportos internacionais, portos e fronteiras, além do acompanhamento do Caso Waldomiro Diniz e da Operação Anaconda estão comprometidas. São cerca de sete mil agentes, escrivães e papiloscopistas (especialistas em impressões digitais) de braços cruzados, ou seja, 70% da categoria em todo o país. O último estado a se engajar à paralisação foi Minas Gerais. Os 30% do efetivo exigido pela Lei de Greve estão mantidos nos serviços essenciais.

A greve foi deflagrada porque os agentes, escrivães e papiloscopistas querem um reajuste salarial de 85%, o que equipara seus salários aos de delegados e peritos, categorias de nível superior. Com esse percentual de reajuste, em alguns casos os salários desses profissionais passam dos atuais R$ 4.199,77 para R$ 7.788,31. A Lei 9.266, de 15 de março de 1996, determina que as funções de policiais federais passem de nível médio para nível superior.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)