Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/09/2014 07:10

Pessoas se revoltam no momento da reconstituição de crime

Chapadensenews
Pessoas se revoltam no momento da reconstituição de crime

Maria Aparecida de Brito (Dona Cida) agonizou antes de morrer sozinha em seu quarto após levar duas pauladas na cabeça, na noite do dia 19 de agosto. O autor do bárbaro crime foi José Roberto da Silva, preso por uma equipe do GARRAS (Grupo Armado de Resgate e Repressão a Assaltos e Sequestros) em Junqueiros, cidade de 30 mil habitantes localizada no agreste de Alagoas. No final da tarde desta quinta-feira teve início a reconstituição do crime nos fundos do Bar Dois Corações, na esquina das ruas M com a D, no Bairro Esperança. Por volta das 21 horas algumas pessoas mais exaltadas romperam a fita de isolamento e tentaram agredir o acusado. A Polícia Militar foi acionada e reforçou a segurança com duas viaturas.

Segundo informações de fontes policiais a morte de Dona Cida foi friamente planejada por José Roberto da Silva. Decidido em roubar os R$ 1,5 mil em poder da vítima ele tirou a lâmpada do quarto e ficou esperando no escuro com um pedaço de madeira na mão. Ao chegar ela tentou – em vão – ligar a luz quando foi atacada de forma fulminante com duas pauladas. Um dos golpes atingiu a boca da vítima, arrancando alguns dentes, mas ela não morreu na hora, acabou sendo deixado agonizando.

O acusado pegou o dinheiro, o celular, as chaves da garagem e tirou o Gol placas OOJ-4491/MS para iniciar uma viagem de cerca de três mil quilômetros em direção ao distrito de Junqueiros (AL). Ironicamente o rapaz não possui CNH e atravessou a região Centro Oeste do Brasil num carro roubado sem ser incomodado. Policiais do GARRAS não informaram a metodologia usada para achar a pista de Silva, mas confirmaram que ele levou um susto ao ser abordado tomando uma cerveja como se estivesse de férias.

Ele também criou uma “cortina de fumaça” ao citar propositadamente o envolvimento de pelo menos sete pessoas no crime para tentar se livrar da acusação de homicídio. Já próximo de chegar a Chapadão do Sul admitiu ter mentido, possibilitando a liberação de dois casais que estavam detidos para averiguação.

Matéria de autoria do site Chapadensenews

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)