Cassilândia, Segunda-feira, 27 de Março de 2017

Últimas Notícias

10/11/2014 18:26

Pesquisa Ipems para prefeito de Campo Grande

Edivaldo Bitencourt, Campo Grande News

 

O governador André Puccinelli e o deputado estadual Marquinhos Trad, ambos do PMDB, lideram pesquisa de intenção de voto para as eleições de 2016. O atual prefeito, Gilmar Olarte (PP), se for disputar a reeleição, só fica em segundo lugar em um dos três cenários pesquisados pelo IPEMS (Instituto de Pesquisas de Mato Grosso do Sul) e mesmo assim não atingiria dois dígitos, conforme o levantamento realizado entre os dias 6 e 7 de novembro deste ano.

Campeão de votos para a Câmara dos Deputados neste ano, o ex-governador e vereador da Capital, Zeca do PT, e o ex-prefeito Alcides Bernal (PP), possuem bons índices de voto, mas o alto índice de rejeição será o grande obstáculo.

No primeiro cenário pesquisado pelo IPEMS, com cinco candidatos, André lidera com 38,54%, seguido por Zeca do PT, com 22,88%, Marquinhos Trad, com 20,41%, e Olarte, com 3,99%. Neste cenário, 3,74% não sabem e 10,45% podem votar em branco ou nulo.

Puccinelli anunciou que pretende se aposentar da política após deixar o Governo, em 31 de dezembro deste ano. No entanto, com 75% de aprovação popular, é apontado como o único nome capaz de manter o PMDB unido. Trad já anunciou que cogita deixar o PMDB para disputar a prefeitura em 2016 pela Rede, partido que deverá ser criado pela ex-senadora e candidata a presidente nas eleições deste ano, Marina Silva (PSB).

André e Marquinhos Trad lideram pesquisa para sucessão municipal
Segundo – O IPEMS testou um segundo cenário, com nove candidatos, sem a candidatura de André, mas com a do ex-prefeito Alcides Bernal. Neste quadro, Marquinhos assume a liderança e ficaria com 36,55% dos votos, se a eleição fosse hoje.

O segundo colocado seria Bernal, que ficou com 20,21%, seguido por Olarte, com 5,23%, do deputado federal eleito Dagoberto Nogueira (PDT), com 4,23%, do ex-presidente da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores de MS) e candidato derrotado ao Senado, Ricardo Ayache (PT), com 3,74%, da vice-governadora eleita e vereadora, Rose Modesto (PSDB), com 3,74%, a deputada estadual eleita e ex-primeira-dama da Capital, Antonieta Amorin (PMDB), do deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM), com 3,45%, e da deputada federal eleita Tereza Cristina Corrêa da Costa (PSB), com 1,73%. Outros 11,94% votariam nulo.

Terceiro – No último cenário pesquisado, sem os nomes de André, Bernal e Zeca do PT, Marquinhos ficaria com 43,5% dos votos e poderia vencer no primeiro turno. Segundo Lauredi Sandim, do IPEMS, o peemedebista ficar com 55% dos votos válidos.

O atual prefeito ficaria com 8,27%, seguido por Ayache (5,49%), Professora Rose (4,23%), Mandetta (3,95%), Tereza (3,22%), o deputado federal eleito Carlos Marum (PMDB), com 4,22%0 e Sérgio Longen (PTB), com 0,25%.

Rejeição - Para Lauredi, um candidato se torna inviável se ficar com a rejeição acima dos 38%. Esta é a situação de Zeca do PT (49,27%), Bernal (45,25%) e Olarte (42,82%). Ele explica que o petista teria fôlego para chegar ao segundo turno, já que fica com 22% dos votos. No entanto, seria um nome fácil de ser batido para chegar ao Paço Municipal.

A mesma situação é verificada com Bernal, que foi incluído por ter vontade de voltar a disputar a prefeitura, apesar da cassação ocorrida em 12 de março deste ano.

Olarte, que teve a popularidade em queda após a greve dos professores e do reajuste do IPTU, também fica numa situação complicada.

Lauredi explica que o IPEMS fez um levantamento sobre o mercado do voto, no qual pesquisou o potencial de cada um dos candidatos cogitados para disputar a sucessão de Olarte em 2016.

Neste quesito, o governador é um dos favoritos, apesar da rejeição de 34,34%, ele fica com 38,54% dos votos. Marquinhos tem rejeição de 24,1%, mas chega a pontuar 43%. Já Dagoberto tem rejeição de 26,19%, mas não passa dos 5,97%.

Espontâneo – No voto espontânea, 80% dos eleitores ainda nem sabem em quem votar para prefeito. No entanto, André lidera as citações, com 3,73%, seguido por Zeca (2,24%), Marquinhos (2,98%), Bernal (2,77%) e Gilmar (1%).

A pesquisa ouviu 400 eleitores nas sete regiões da Capital. A margem de erro é de 4,9% e o nível de confiança é de 95%.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 27 de Março de 2017
Domingo, 26 de Março de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)