Cassilândia, Domingo, 19 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

16/09/2008 07:25

Pesquisa: 42% das gestantes de seis capitais têm DST

Morillo Carvalho/ABr

Brasília - Uma pesquisa do Programa Nacional de DST/Aids realizada em seis capitais brasileiras e divulgada ontem (15) revela que 42% das gestantes têm alguma doença sexualmente transmissível. Esse foi o primeiro grande estudo quantitativo sobre doenças sexualmente transmissíveis no país. Os dados refletem apenas a realidade das cidades pesquisadas: Manaus (AM), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Porto Alegre (RS).

“A pesquisa vem ao encontro do que já esperávamos: as DST existem, mas não se quantificavam. E o que mais chama atenção é a prevalência de sífilis em 2,6% dos casos, e em 9,4%, de clamídia [doença infecto-contagiosa dos órgãos genitais masculinos ou femininos. Caracteriza-se pela presença (pode não ocorrer) de secreção (corrimento) uretral escassa, translúcida e geralmente matinal]. Principalmente porque a sífilis pode trazer complicações sérias, inclusive com morte do feto ou parto prematuro”, diz o responsável pela Unidade DST do Programa Nacional de DST/aids, Valdir Pinto.

Do contingente de 42% de gestantes com DST, cerca de 11% tinham infecções bacterianas, que podem ser tratadas com facilidade, de acordo com a pesquisa. Outras 37% apresentaram infecções virais - aids (HIV) ou HPV. Ambas não têm cura, mas podem ser tratadas e, se a paciente não apresentar verrugas ou lesões genitais, o HPV não traz riscos à saúde dos bebês.

Além de clamídia e sífilis, a gonorréia apareceu em 1,5% dos casos. Foi constatado ainda que 10% das gestantes estudadas apresentaram infecções simultâneas das doenças.

O estudo foi realizado entre gestantes, homens empregados em pequenas indústrias – público escolhido porque a legislação obriga empresas com mais de 100 funcionários a terem médico do trabalho – e pessoas que procuraram serviços de saúde especializados em doenças sexualmente transmissíveis. Essas últimas constituem o público considerado como mais vulnerável pelas autoridades sanitárias.

“Nós queríamos essa população para saber como se comportam esses homens que não têm médico no trabalho. E o importante é que 5,2% deles tinham DST, quase 18% tiveram entre duas e quatro parceiras no ano anterior e 7,2% tiveram entre cinco e 10 parcerias sexuais. Isso tudo é o que torna ele mais vulnerável a transmitir e adquirir uma DST”, afirma.

No total, foram feitos mais de 9 mil pessoas foram submetidas a exames de sífilis, gonorréia, clamídia, HIV, hepatite B e HPV. As gestantes e homens que trabalham em pequenas indústrias serviram, segundo os responsáveis pela pesquisa, como referência de amostragem para refletir a população das cidades analisadas.






Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 19 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 18 de Fevereiro de 2017
Sexta, 17 de Fevereiro de 2017
20:33
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)