Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

22/04/2004 15:16

PEC dos Vereadores é prioridade da Câmara

Agência Câmara

O número de vereadores que cada cidade brasileira deve ser definido pela Câmara assim que a pauta de votações do Plenário for destrancada. No momento, oito medidas provisórias e dois projetos de lei trancam a pauta.
Na terça-feira passada (20), a comissão especial que analisa as propostas de emenda à Constituição 353/01, 452/01 e 71/03 aprovou o relatório do deputado Jefferson Campos (PSDB-SP). O parecer foi entregue pelo presidente da comissão, Jairo Carneiro (PFL-BA), ao presidente da Casa, João Paulo Cunha. Também estiveram presentes na reunião o relator, Jefferson Campos, e os deputados Ivan Ranzolin (PP-SC) - autor de uma das PECs -, Almeida de Jesus (PL-CE), Marcos de Jesus (PL-PE) e Fernando de Fabinho (PFL-BA).

Otimismo
João Paulo mostrou-se otimista e acredita que matéria poderá ser votada pelo Plenário na segunda quinzena de maio. Ele considerou a proposta aprovada pela comissão mais justa do que a determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), acatada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). "Na regra do TSE há uma redução pequena do número de vereadores nas grandes e médias cidades. Pela proposta da Câmara, a redução só acontece nas cidades menores. As médias ou grandes mantém ou aumentam um pouco o número de vereadores, levando mais representação", explica o presidente da Casa.

Corte menor
O texto aprovado pela comissão reduz em 5.062 o número de vereadores em todo o País, diminuindo o corte de 8.528 vagas previsto na decisão do TSE. As cidades com até 7 mil habitantes terão o número máximo diminuído de nove para sete vereadores e a partir de 10 milhões de habitantes continuarão com o máximo de 55 vereadores. As cidades médias e grandes deverão ganhar vereadores.
Jairo Carneiro (PFL-BA) afirmou que a proposta aprovada foi um consenso "construído a partir do sentimento geral da Casa".

Urgência
Os deputados têm pressa na votação da matéria. A intenção é garantir que as mudanças sejam promulgadas até 10 de junho, quando se iniciam as convenções partidárias. Um acordo de líderes deverá permitir a rápida tramitação.

Reportagem - Natalia Doederlein




Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)