Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

12/12/2005 07:59

Pauta inclui processo contra Queiroz e verticalização

Agência Câmara

A votação da representação do Partido Liberal contra o deputado Romeu Queiroz (PTB-MG), na quarta-feira (14), e a proposta de emenda à Constituição que acaba com a verticalização das coligações partidárias, na terça-feira (13), são os principais destaques da pauta do Plenário.
O relatório do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar que recomenda a perda do mandato do deputado Queiroz será votado em sessão extraordinária marcada para as 19 horas de quarta. O relator do processo no conselho, deputado Josias Quintal (PSB-RJ), concluiu que o acusado quebrou o decoro parlamentar por ter intermediado transferência de recursos sem prestação de contas ou comprovação da origem entre a agência de publicidade SMPB, do empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, e o PTB.
Para ser declarada a perda do mandato, o parecer do conselho deve contar com 257 votos favoráveis, metade mais um dos 513 deputados. A votação será secreta e por meio de cédulas impressas. Antes de seu início, terão direito a falar o relator, o advogado do deputado acusado e o próprio Romeu Queiroz. Depois desses pronunciamentos, o Plenário discutirá o tema e começará a votação.

Verticalização
O Plenário poderá votar, na terça-feira, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 548/02, do Senado, que acaba com a obrigatoriedade de verticalização das coligações partidárias. Como não há consenso dentro dos partidos e entre eles sobre o fim da verticalização, a votação da PEC deverá ocorrer quando for atingido um quorum alto para que o resultado manifeste a vontade da Casa.
A obrigatoriedade da verticalização nas coligações foi determinada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que considerou inconstitucional artigo da Lei das Eleições (Lei 9504/97) em fevereiro de 2002. A PEC modifica a Constituição para eliminar as divergências de interpretação do texto constitucional.

Medidas provisórias
A votação da proposta, no entanto, deve ocorrer somente após a liberação da pauta, trancada por duas medidas provisórias que abrem créditos extraordinários. A MP 264/05 libera R$ 159 milhões para os ministérios das Cidades e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Desses recursos, R$ 79 milhões vêm do superávit financeiro de 2004 e outros R$ 80 milhões de excesso de arrecadação do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza.
Já a MP 265/05 concede crédito extraordinário de R$ 33 milhões ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para combater a febre aftosa, que atinge o gado em focos descobertos recentemente no Mato Grosso do Sul e no Paraná. Devido ao surto de aftosa, as exportações brasileiras de carne foram embargadas por cerca de 50 países.

Regras eleitorais para 2006
Modificações nas regras eleitorais para as próximas eleições também estão na pauta do Plenário por meio da Proposta de Emenda à Constituição 446/05, do deputado Ney Lopes (PFL-RN). O texto aprovado na comissão especial detalha quais mudanças valeriam para as próximas eleições. A PEC estabelece uma exceção ao princípio constitucional da anterioridade, segundo o qual as mudanças nas normas eleitorais devem ser publicadas no mínimo um ano antes do pleito.
A votação em listas preordenadas, o surgimento das federações partidárias e o financiamento público de campanha são alguns dos temas tratados nessa proposta. O texto aproveitou artigos do Projeto de Lei 2679/03, que trata do mesmo assunto.


Reportagem - Eduardo Piovesan
Edição - Francisco Brandão


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)