Cassilândia, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

Últimas Notícias

25/01/2007 07:45

Participação feminina eleva taxas de trabalho

Agência Brasil

Aumento das mulheres no mercado de trabalho representou, nos últimos três anos, resultados econômicos favoráveis nas taxas de emprego da América Latina e do Caribe. Relatório divulgado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) revela que o crescimento econômico teve alta de 4% - um aumento de 1,8 ponto percentual em relação à média da última década. Entretanto, cerca de 60% da população em idade para trabalhar está desempregada.

A participação das mulheres no mercado de trabalho cresceu de 41,5%, em 1996, para 47%, em 2006. De acordo com a OIT, a ascensão do trabalho na última década se deve a essa participação da mulher no mercado de trabalho. Em 1996, a participação feminina era de 46, 1%, enquanto em 2006 foi de 52, 4%. Ao mesmo tempo, a participação masculina no mercado de trabalho diminuiu.

O estudo mostra também que o nível de pobreza diminuiu, apesar de uma alta no ano de 2003. Em 2006, quase um terço dos membros de uma família, por exemplo, viviam com menos de R$ 2 por dia.

Além da instabilidade do crescimento econômico e da produtividade, há outros desafios que a América Latina enfrenta. O emprego na agricultura continua muito concentrado na baixa produção em alguns setores da economia. De acordo com um estudo feito pelo Panorama Laboral em 2005, os países com 60% de pessoas no trabalho informal no setor agrícola são a Colômbia, Equador, Paraguai e Peru. Costa Rica e Panamá têm cerca de 42% e o Uruguai 40%. O estudo também mostra que entre 2000 e 2004, o emprego informal aumentou na maioria dos países com informações disponíveis a respeito do assunto.

Além da educação precária, a alta concentração de riquezas na região chamou a atenção da OIT. A organização verificou que a concentração de poder e dinheiro nos países da América Latina está “na mão de poucos”.

De acordo com o Banco Mundial de Estudos, o crescimento na América Latina é prejudicado, uma vez que a maioria das pessoas não tem acesso à educação de qualidade.

Em suma, a economia pode melhorar, mas é necessário que esses indicadores sejam acompanhados de perto. Na visão da OIT, o caminho para um planejamento bem sucedido para a América Latina é interagir a economia com uma política social eficiente. Isso sanaria o problema do desemprego na região.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 18 de Agosto de 2017
Quinta, 17 de Agosto de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)