Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

30/11/2006 17:55

Parlamentares pedem combate à violência contra a mulher

Agência Câmara

O Congresso Nacional realizou sessão solene hoje para marcar a realização da campanha "Dezesseis Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres" e em homenagem ao "Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher", comemorado em 25 de novembro. A deputada Iara Bernardi (PT-SP) presidiu parte da sessão, que foi aberta pela senadora Serys Slhessarenko (PT-MT).

As deputadas Laura Carneiro (PFL-RJ) e Jandira Feghali (PCdoB-RJ) apresentaram requerimento para a realização da sessão em conjunto com o Senado, a fim de envolver todo o Legislativo no apoio à campanha. Iara Bernardi chamou atenção para a presença pouco expressiva da mulher nos espaços institucionais de poder. "Poderíamos ter dobrado a presença de mulheres aqui no Congresso Nacional, mas aconteceu o contrário nas últimas eleições", constatou. Segundo ela, as candidaturas femininas são mais frágeis e, por isso, as mulheres teriam sido as primeiras vítimas da crise política enfrentada pelo País.

Cultura de violência
A deputada Jandira Feghali lamentou a existência de uma cultura de violência contra as mulheres no Brasil. Ela destacou o caso ocorrido no Rio de Janeiro, no mês passado, quando o ambulante André Luiz Ribeiro da Silva manteve a ex-mulher, Cristina Ribeiro, e outros passageiros como reféns por mais de dez horas dentro de um ônibus coletivo. Na avaliação de Jandira Feghali, o episódio tornou público um caso de violência doméstica.

O deputado Eduardo Campos (PSB-PE) afirmou que a área dos direitos das mulheres requer política de Estado permanente, independentemente de quem seja o próximo governante. "Este país precisa saber respeitar as mulheres. Não vamos construir o Brasil que queremos se não tivermos a coragem de construir essa política agora", frisou.

Importância das denúncias
O deputado Fernando Ferro (PT-PE) destacou a importância da denúncia dos abusos contra as mulheres. "É preciso acabar com o silêncio que pesa sobre a mulher na sociedade brasileira", afirmou. Para o deputado, o medo de denunciar "é uma das facetas dos diversos problemas culturais resultantes de uma sociedade estruturalmente machista que não reconhece a igualdade de direitos para as mulheres". O deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) acrescentou que, "se as pessoas conseguirem chegar a um modo de vida mais espiritualizado, haverá menos violência".

A senadora Serys Slhessarenko citou vários casos ocorridos no Brasil de violência contra as mulheres cometida pelos próprios maridos e pediu "tolerância zero" a esse tipo de violência. Já o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) afirmou que o combate à violência contra a mulher deve ser feito especialmente por meio da educação, para que desde a infância haja respeito entre os sexos.

Também participaram da cerimônia a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Nilcéa Freire; a secretária de Direitos Humanos e Segurança do Cidadão da Prefeitura de Recife, Carla Menezes; e os embaixadores da Síria, Alli Diab, e da Suécia, Margareta Winberg.


Reportagem - Antonio Barros
(Com informações da Agência Senado)
Edição - Regina Céli Assumpção

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)