Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

26/10/2005 05:44

Países querem evitar o pânico da "gripe aviária"

Agência Saúde

Os países participantes da conferência que trata da ameaça de alastramento mundial para humanos do vírus da gripe aviária querem evitar o pânico e perturbação social causadas pela falta de informação. A afirmação é um dos pontos que fazem parte do documento oficial acertado pelos representantes presentes no encontro que termina hoje em Ottawa (Canadá). Entre os preparativos, devem ser prioridade os planos nacionais de comunicação, o estabelecimento de procedimentos para troca de informações antes e durante uma possível pandemia, pesquisas sobre a necessidade de abordagens específicas e a criação de uma parceria com a mídia para a divulgação de dados sobre a influenza.



Atualmente, os países lidam com a infecção de aves pelo vírus H5N1 e 120 casos de pessoas atingidas por ele. O vírus tem se mostrado pouco adaptado para invadir o corpo humano. Mas, precavendo-se de possíveis mutações, a comunidade internacional vem discutindo ações para evitar o que se denomina pandemia de gripe ou influenza, quando, em larga escala, a população poderia ser afetada.



Segundo o documento, "a OMS [Organização Mundial de Saúde] confirmou que não há um agravamento dos riscos de uma pandemia de gripe, no entanto, a vigilância e o controle de doenças precisam permanecer em atenção máxima". No evento, o ministro Saraiva Felipe (Saúde) anunciou que o Brasil inaugurou recentemente 14 unidades sentinelas de gripe. Somadas as já existentes, a rede brasileira conta hoje com 66 postos preparados para identificar quais tipos de vírus estão atuando em todas as regiões do Brasil.



O texto ainda aponta que, para maximizar a capacidade de proteger a saúde humana, são necessárias ações para a identificação do vírus, o conhecimento do risco de transmissão do vírus entre animais e entre eles e o homem. Umas das ações deve ser a pesquisa sobre o tema.



Atualmente, o Ministério da Saúde vem implementando também a compra de um estoque estratégico do anti-viral Oseltamivir (Tamiflu), suficiente para atender 9 milhões de tratamentos completos, e o repasse de R$ 3,1 milhões para acelerar a construção de uma nova fábrica do Instituto Butantan, que será o primeiro passo para o desenvolvimento da produção da vacina brasileira. O plano completo brasileiro contra a pandemia será apresentado no dia 16 de novembro em Brasília. Uma versão para consulta pública está disponível no site do ministério.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)