Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

09/05/2006 14:41

'Overdose' de computador causa trombose, diz ONG

Terra

O programador britânico Chris Simmons começou a sentir uma dor insuportável em suas costas e desmaiou depois de ficar horas diante do computador. O incidente, em setembro de 2004, ficou ainda mais grave quando, dias depois, ele começou a cuspir sangue.

O diagnóstico surpreendeu Simmons: ele tinha sofrido o que os especialistas chamam hoje de e-thrombosis, ou trombose eletrônica. Aos 42 anos, o programador costumava fazer turnos de 12 horas em frente à telinha.

O caso de Simmons foi apresentado durante um evento realizado nesta semana pela organização britânica Lifeblood, com o objetivo de auxiliar vítimas de trombose e alertar para o risco de passar muitas horas em frente a um computador sem se levantar.

De acordo com a entidade, poucos entre aqueles que passam horas diante de seus computadores estão cientes de que podem ser afetados por uma trombose da mesma maneira que passageiros de aviões - a chamada síndrome da classe econômica. Segundo Beverley Hunt, a diretora da Lifeblood, "a imobilidade é um fator determinante de causas para a trombose".

Sem aviso

De acordo com o jornal britânico Guardian, o termo e-thrombosis foi cunhado após um homem de 32 anos na Nova Zelândia ter sofrido uma embolia pulmonar sem qualquer razão aparente. Ele costumava ficar sentado por até 12 horas diante de seu PC sem se levantar.

No caso do britânico Simmons, que é morador da cidade britânica de Bristol, ele desenvolveu um coágulo em sua perna, que se alastrou para o pulmão, causando também uma embolia pulmonar - a obstrução de uma artéria do pulmão ou de um de seus ramos.

Após ter sofrido a trombose, Simmons vem fazendo campanha para que outros profissionais da área de informática se locomovam com mais freqüência e não fiquem tanto tempo prostrados diante de seus computadores, de modo a evitar que desenvolvam uma trombose.

"Eu não havia apresentado quaisquer sintomas que pudessem ter me alertado e não tinha idéia de que algo estava errado", disse Simmons.

"As pessoas realmente não estão cientes dos riscos de se desenvolver uma trombose. Eu peço que qualquer um que trabalhe em áreas que exigem que se fique sentado por muito tempo, façam alguns exercícios simples de alongamento capazes de minimizar tais riscos", afirmou Simmons.

O programador diz que atua há dez anos em áreas de trabalho que o obrigam a passar mais de oito horas diante de um computador.

Simmons conta que, mesmo quando passou a trabalhar em sua casa, chegava por vezes a passar até 12 horas em frente ao computador, se movendo muito pouco.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)