Cassilândia, Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017

Últimas Notícias

25/07/2012 08:05

Olimpíadas: Marta tenta 1º grande título pela seleção

BBC Brasil

A seleção feminina de futebol do Brasil dá início nesta quarta-feira à participação do Brasil nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, em partida contra Camarões no Estádio Millenium de Cardiff, no País de Gales.

Em campo, a maior atleta da história do futebol feminino, a atacante Marta, de 26 anos, tenta superar o trauma do Brasil nas últimas duas Olimpíadas, quando a equipe perdeu na final e ficou com a medalha de prata.

A atacante brasileira foi eleita por cinco vezes consecutivas – entre 2006 e 2010 – a melhor jogadora de futebol feminino do mundo pela Fifa. Mas apesar do amplo reconhecimento no esporte, a atleta nunca conseguiu ganhar os dois principais torneios do futebol feminino: a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos.


Marta foi um dos destaques do Brasil na campanha em Pequim 2008, quando a seleção acabou derrotada pelos Estados Unidos na final, durante a prorrogação. Em Copas do Mundo, o Brasil só conseguiu chegar a uma final, em 2007, contra a Alemanha. Na ocasião, o Brasil acabou derrotado por 2 a 0 e Marta perdeu um pênalti.

Marta e a seleção brasileira de futebol chegam a Londres 2012 ainda na lista de favoritas, junto com seleções como Japão e Estados Unidos, mas sem muito do brilho do passado.

Na Copa do Mundo do ano passado, disputada na Alemanha, a seleção feminina vencia por 2 a 1 os Estados Unidos até os descontos da prorrogação, quando permitiu o empate. Nos pênaltis, a zagueira Bagé – que havia feito um gol contra na partida – perdeu sua cobrança e as brasileiras foram
eliminadas ainda nas quartas-de-final pelas tradicionais algozes.

Marta viu-se ultrapassada no quadro de artilheiras pela japonesa Homare Sawa, que acabou vencendo a competição. No final do ano, Sawa foi eleita a melhor atleta do mundo pela Fifa, quebrando uma sequência de cinco anos de Marta no topo.


Apesar da concorrência internacional, a jogadora segue sendo fundamental para a seleção brasileira. Em abril, o técnico Jorge Barcellos não pôde contar com Marta – que tinha compromissos com seu clube sueco – na Copa Kirin, disputada no Japão, e o Brasil acabou goleado por americanas e japonesas.

No último torneio preparativo aos Jogos de Londres, a Copa da Suíça, disputada no começo do mês, a atacante brilhou e deu os dois passes nos gols da vitória do Brasil por 2 a 1 contra o Canadá, na final.

Rodagem
Nos últimos quatro anos, a atacante rodou por diversos clubes no Brasil e no exterior. Nos Estados Unidos, ela atuou pelo Los Angeles Sol, FC Gold Pride e Western New York Flash. No Brasil, ela teve duas passagens pelo Santos.

A grande rodagem da melhor jogadora do mundo de futebol no período é uma mostra das dificuldades que o futebol feminino encontra em todo o mundo, não só no Brasil. Dos quatro times por onde passou, apenas um deles segue operando, e com dificuldades financeiras.

O Los Angeles Sol e o FC Gold Pride foram extintos por falta de condições financeiras. O Santos chegou a conquistar uma Taça Libertadores, com a ajuda de Marta, mas também fechou seu departamento feminino por falta de patrocinadores.

Apenas o Western New York Flash continua funcionando, mas o futuro do futebol feminino nos Estados Unidos é incerto. No começo do ano, a liga nacional foi extinta – também por problemas financeiros – e alguns clubes estão agora estudando como continuar com o campeonato nacional.

Marta voltou à Suécia, onde havia atuado por quatro anos antes dos Jogos de Pequim 2008. Desde o começo de 2012, ela atua pelo Tyreso FF em uma das ligas mais organizadas do mundo.

Adversárias em apuros
Para Marta voltar ao topo e o Brasil conquistar seu primeiro grande título no futebol feminino, a seleção terá que passar por Camarões, Nova Zelândia e Grã-Bretanha na primeira fase. As duas primeiras colocadas no grupo têm vaga garantida nas quartas-de-final.

A seleção masculina de Camarões conquistou o ouro nos Jogos de Sydney 2000, mas esta é a primeira participação da equipe feminina, que conquistou o principal torneio africano de futebol feminino no ano passado.

As principais rivais do Brasil no grupo são as britânicas, que jogam em casa. Além disso, a base da seleção da Grã-Bretanha é a Inglaterra, que foi a única equipe que conseguiu derrotar o Japão na Copa do Mundo no ano passado.

Caso as brasileiras avancem, Japão e Estados Unidos são os principais obstáculos no caminho do Brasil rumo ao ouro. Mas as duas equipes chegam ao torneio com dificuldades.

Muitas das jogadoras americanas ainda não sabem o que farão depois das Olimpíadas, já que a liga profissional de futebol feminino foi extinta nos Estados Unidos este ano. Além disso, a goleira Hope Solo - um dos destaques do time - recebeu uma advertência por ter sido flagrada no anti-doping.

Já a Nadeshiko - como é conhecida a seleção do Japão (Nadeshiko é uma espécie de cravo cor-de-rosa que simboliza beleza no país) - chega ao torneio com sua principal estrela voltando de problemas médicos.

Após a Copa do Mundo de 2011, Homare Sawa, que desbancou Marta na votação da Fifa, foi diagnosticada com vertigem e ficou quatro meses afastada dos campos. A doença é benigna, mas provoca tonturas e impossibilita atividades físicas. No mês passado, com Sawa em campo, mas ainda não na sua melhor forma, as japonesas foram goleadas por 4 a 1 pelas americanas.

Na véspera do torneio, o Brasil também sofreu um revés. A lateral Elaine Moura, que atua no Tyreso junto com Marta, não se recuperou de uma contusão muscular e foi cortada. Para seu lugar, foi chamada Danielli Pereira.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 19 de Outubro de 2017
Quarta, 18 de Outubro de 2017
10:40
Goiás, Distrito Federal e São Paulo
10:00
Receita do dia
Terça, 17 de Outubro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)