Cassilândia, Domingo, 22 de Abril de 2018

Últimas Notícias

24/02/2014 08:37

O que o carnaval tem a ensinar ao mundo corporativo?

Orlando Oda

Todo empreendedor bem sucedido tem paixão pela empresa que criou. No íntimo, é como se fosse um filho. Todo pai deseja que o filho tenha a mesma paixão dele, como por exemplo, torcer pelo mesmo time de futebol. Da mesma forma, o empreendedor deseja que todos os “filhos da empresa”, ou seja, os funcionários e demais colaboradores, sintam a mesma paixão.

O sucesso do negócio depende de quanto o líder consegue compartilhar a sua paixão. Steve Jobs conseguiu compartilhar e contagiar as pessoas à sua volta com a mesma visão dele. Certa vez, ele definiu a empresa que criou como sendo “feita de pessoas que pensam de modo diferente e original, que querem usar os computadores para ajudá-las a mudar o mundo, para ajudá-las a criar coisas que façam diferença e não apenas executar um trabalho”. Essa era a visão dele.

Toda vez que chega o carnaval o que chama a atenção é a paixão das pessoas pela escola de samba de sua preferência. Meu sonho, e imagino que de todos os empresários, é que os colaboradores também tivessem a mesma paixão pela empresa que trabalham. Se analisarmos o que move o carnaval, podemos tirar algumas lições.

A essência do evento mais popular do nosso país é a expressão da liberdade. O carnaval, desde a antiguidade, é uma festa onde todos se misturavam com uma descontração geral e as restrições morais eram relaxadas. O significado disso tudo é liberdade. O ser humano, no fundo, anseia por liberdade. Se sentir preso, se sente infeliz. O carnaval faz sentir livre, faz sentir alegre, sentir feliz.

No carnaval as pessoas são movidas pela sua própria decisão. Não há obrigatoriedade. São atraídas pelo relaxamento das regras morais e sociais. Por outro lado, existem regras rígidas a serem seguidas para que a escola consiga uma boa pontuação e atinja seus objetivos. No final, também existe uma recompensa.

Algumas características comportamentais são fundamentais para uma empresa ser bem sucedida. Comprometimento, motivação, confiabilidade, disciplina, dedicação, foco no resultado e na melhoria contínua são algumas delas. Mas, por que uma escola de samba consegue obter todos estes comportamentos altamente desejáveis dos seus integrantes?

Só existe uma explicação: a paixão. A paixão pelo que faz traz inspiração e entusiasmo. O quesito mais importante para uma empresa ter sucesso é o trabalho executado com paixão. Segundo Jack Welch, ex-CEO da GE, "esse é nosso maior desafio quando falamos em gestão de pessoas. Envolver nossos colaboradores de forma a despertar neles esse sentimento em relação ao trabalho”.

Paixão é um estado emocional onde o desejo, a motivação, tomam conta do corpo e empurram para a realização de algo. É um mecanismo difícil de entender para quem está de fora da arena. O significado, o resultado esperado, não é reconhecimento pessoal ou recompensa financeira. Trata-se de uma maneira de se comportar, autosuperar e as conquistas materiais são consideradas como meras consequências.

É exatamente isso que acontece na conquista carnavalesca. Não há pagamento de uma recompensa financeira em uma escola de samba. O segredo, segundo Jack Welch é saber recompensar o espírito, o coração do funcionário. Fazer sentir-se integrante da companhia. Ver o objetivo da empresa como projeto de vida, fazer do seu trabalho uma missão de vida.

Fazer com que o objetivo seja facilmente perceptível, bem vísivel, é o segredo para manter o pensamento focado no que faz. É o que acontece com os integrantes do desfile: a meta é ser campeã. A recompensa é a festa, a felicidade compartilhada por todos sem destaque específico para ninguém. O presidente da escola de samba não recebe sozinho todos os méritos da conquista.

Apaixonado pelo trabalho é aquele que trabalha com comprometimento total, dá o melhor de si para alcançar os objetivos da companhia. A paixão é passageira, por isso há a necessidade de renovar constantemente. É o que acontece no ciclo de carnaval anual. Todo ano se renovam enredos, máscaras, fantasias, objetivos. Só a paixão permanece sempre a mesma. Que façamos das nossas empresas verdadeiras campeãs em qualidade, inovação, excelência, e claro, em paixão.

Orlando Oda é administrador de empresas, mestrado em administração financeira pela FGV e presidente do Grupo AfixCode.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 22 de Abril de 2018
Sábado, 21 de Abril de 2018
Sexta, 20 de Abril de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)