Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

03/05/2013 08:00

Número de mortos em desabamento ultrapassa 500

Renata Giraldi*, Agência Brasil

Brasília – O número de mortos em decorrência do desabamento de um prédio comercial em Dacca, capital de Bangladesh, ultrapassa 500 pessoas. Segundo o Exército, mais 20 corpos foram retirados dos escombros durante a madrugada, elevando o total de vítimas para 501. O edifício Rana Plaza abrigava cinco fábricas de roupas, um banco e um supermercado e desabou no dia 25, registrando o maior acidente trabalhista no país.

Ontem (2), a polícia de Bangladesh prendeu um engenheiro supostamente envolvido na tragédia. Abdur Razzak Khan trabalhou como consultor para o proprietário do Rana Plaza, Mohammed Sohel Rana, e é suspeito de ter acrescentado novos andares ao prédio de forma illegal. Segundo a imprensa do país, Khan foi chamado para inspecionar o prédio quando a estrutura apresentou rachaduras no dia 24 de abril, um dia antes de desabar.

Pelas informações oficiais, aproximadamente 2,4 mil pessoas foram resgatadas com vida do edifício, no qual trabalhavam 3 mil. "O nosso objetivo é realizar a operação o mais depressa possível, mas prudentemente. Há corpos nos escombros", disse o porta-voz das Forças Armadas, Shahinul Islam.

No edifício havia cinco fábricas que produziam roupas para marcas ocidentais, como a espanhola Mango e a irlandesa Primark, que se comprometeu a pagar indenizações às vítimas. O grupo canadense de alimentos Loblaw também anunciou a intenção de prestar ajuda às famílias. O grupo Loblaw distribui a marca de vestuário Joe Fresh.

O governo anunciou um plano de inspeção das fábricas de tecidos e roupas no país, denunciadas por irregularidades. De acordo com um assessor do governo de Bangladesh, uma comissão presidida por um ministro de Estado vai supervisionar a inspeção de todas as fábricas de roupas e verificar se estão dentro da lei.

*Com informações da BBC Brasil.

Edição: Graça Adjuto

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)