Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

10/12/2004 06:40

Novo Projeto Rondon define locais de atuação

Bianca Estrella/ABr

O Projeto Rondon acaba de definir os locais de atuação das equipes que vão participar da primeira etapa do projeto, em janeiro de 2005. A reedição do Rondon, originalmente aplicado entre os anos 60 e 80, leva estudantes universitários para prestar serviços sociais às comunidades pobres. Coordenado pelo Ministério da Defesa, com a colaboração do Ministério da Educação (MEC), o novo Rondon já selecionou 40 equipes formadas por cerca de 200 alunos e professores de instituições de ensino superior no país.

O projeto tem como objetivo atender as comunidades carentes, incentivar a responsabilidade social e o patriotismo dos estudantes participantes. Para o assessor especial do Ministério da Defesa, Coronel Campos, outro grande objetivo a ser alcançado é propiciar à comunidade um serviço que possa solucionar pelo menos um de seus problemas mais graves.

A primeira operação do Projeto Rondon será implementada em janeiro de 2005 na região noroeste do Amazonas, nas cidades de São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga, Tefé, Yauarete, Matucará, Benjamin Constant, Atalaia do Norte, Santo Antônio do Içá, Carauari, Eirunepé, Fonte Boa, Coari e Santa Isabel do Rio Negro.

Criado em 1967, o projeto já levou mais de 350 mil estudantes e professores de instituições de ensino superior a desenvolver trabalhos sociais nas regiões mais carentes do país até 1989, quando foi interrompido. "Hoje o programa está reformulado. Naquela época, o universitário se candidatava para participar. Agora, há um comprometimento da instituição de ensino superior, que é quem inscreve os alunos", lembra o coronel. A reativação do projeto foi proposta pela União Nacional dos Estudantes (UNE) ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em novembro de 2003.

De acordo com o coronel Campos, os participantes do Rondon – os "rondonistas", estarão conhecendo uma nova realidade brasileira e contribuindo para o engrandecimento e a inclusão social. "Eles certamente voltarão de lá mais ricos do que foram pois vão voltar com a riqueza da emoção, do patriotismo, da vontade e do auxílio", finalizou.

Além de recursos governamentais, o Rondon vai contar com investimentos da iniciativa privada. Na Amazônia, terá apoio da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), governo do Estado e prefeituras.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)