Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

23/03/2006 11:53

Novo astronauta depende de futuro da estação espacial

Juliana Andrade/ABr

A Agência Espacial Brasileira (AEB) aguarda a definição sobre a continuidade do programa Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) para decidir se abrirá concurso para a seleção de astronautas no Brasil.

O presidente da AEB, Sergio Gaudenzi, diz que os Estados Unidos e a União Européia têm dúvidas sobre os custos e os benefícios de se manter a estação. A ISS é um projeto científico desenvolvido por 16 países: Rússia, Japão, Canadá, França, Alemanha, Itália, Suíça, Inglaterra, Suécia, Dinamarca, Bélgica, Noruega, Holanda, Espanha, Brasil e os Estados Unidos.

"A estação é um projeto caro", conta Gaudenzi, que participou hoje (23) de entrevista coletiva a emissoras de rádio da Radiobrás . Segundo ele, os Estados Unidos e os países da União Européia arcam com a maior parte dos gastos do projeto. O Brasil também contribui, mas com uma parcela minoritária.

"A França e a Alemanha começam a questionar se não poderia ter outra forma de fazer esses experimentos sem a estação, até porque eles acham que a estação está muito próxima da Terra, cerca de 400 quilômetros, não seria nem um ponto intermediário para uma ida à Lua, por exemplo", explicou o presidente da Agência Espacial Brasileira.

O tenente-coronel Marcos Pontes, primeiro brasileiro escolhido viajar à Estação Espacial Internacional, foi selecionado pela AEB para ser astronauta por meio de concurso público, realizado há cerca de oito anos. Atualmente, é o único astronauta brasileiro treinado pelo governo e com viagem espacial prevista para o final do mês, em uma nave russa.

O presidente da agência afirmou que, se o programa prosseguir, o governo selecionará outros astronautas: "Mas, como somos sócios minoritários, estamos aguardando o rumo que a estação tomará. Ela poderá ser transformada em outro projeto e, nesse caso, teremos que ir para outra direção."

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)