Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/01/2007 12:31

MS vacinará bezerros contra febre aftosa na fronteira

Agência Brasil/Lourenço Canuto

Os pecuaristas da faixa de fronteira de Mato Grosso do Sul vão iniciar em fevereiro a vacinação dos bezerros de até um ano contra a febre aftosa. A ocorrência da doença no estado provocou, em 2005, déficit de US$ 721,6 milhões na balança comercial local, e em 2006 as exportações de carne bovina caíram de R$ 1,149 bilhão para R$ 1 bilhão.

Desde o final do ano passado, no entanto, alguns países começaram a rever o embargo à compra de carne do estado, como Israel e a Colômbia, que na semana passada decidiu também voltar a comprar o produto do Paraná.

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Luiz Carlos Guedes Pinto, defende que as campanhas de vacinação sejam feitas em conjunto com os países fronteiriços, duas vezes por ano. O rebanho brasileiro é o maior do mundo, com cerca de 205 milhões de animais, e a fronteira seca do país tem 14 mil quilômetros. Essa extensão, acrescentou o ministro, "deixa o o Brasil muito vulnerável".

A erradicação da febre aftosa, segundo Guedes Pinto, não depende apenas do governo federal: “Cabe ao Ministério da Agricultura a coordenação do Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa, mas é responsabilidade dos estados executá-lo”, afirmou nesta semana.

A vacinação em Mato Grosso do Sul foi definida com os presidentes de sindicatos rurais, representantes do Ministério da Agricultura, Secretaria de Desenvolvimento Agrário, da Produção e do Turismo e o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), Ademar Silva Junior.

A Famasul informou que a campanha atingirá 14 municípios impedidos de comercializar o rebanho devido aos focos de febre aftosa detectados em outubro de 2005. De 1º de fevereiro a 15 de março deverão ser vacinados 226 mil animais em Porto Murtinho, Caracol, Bela Vista, Antônio João, Ponta Porã, Aral Moreira, Coronel Sapucaia, Paranhos, Sete Quedas, Tacuru, Japorã, Mundo Novo, Eldorado, Iguatemi, Amambaí e Corumbá.

A expectativa dos pecuaristas, segundo o presidente da Famasul, é a de que o Escritório Internacional de Epizootias (OIE) volte a considerar o estado Área Livre de Febre Aftosa com Vacinação. "Precisamos de ações para voltar a exportar", disse Ademar da Silva Junior.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)