Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

06/02/2008 14:05

MS registra mais de 5,5 mil separações e divórcios

Assessoria TJ/MS

Antes da aprovação da lei do divórcio, em dezembro de 1.977, não havia nada pior do que uma mulher desquitada. Nos convívios sociais, ela era mal vista e tida como má companhia para os homens e mulheres casados e, é claro, culpadas por não terem conseguido segurar o marido. Após 30 anos de união, a servidora Arlete Antônia Vieira sentiu os reflexos desse preconceito ainda no final da década de 90, quando resolveu se separar do marido. “Eu não era convidada para festas de família”, relata.

Como retratou Nelson Rodrigues, o tema era espinhoso. E até mesmo na ficção sofreu censura. Mas as mudanças ocorridas nas relações familiares após mais de 30 anos já são observadas e hoje pode-se dizer que a sociedade desfruta de uma liberdade impensável na época do desquite.

Segundo dados divulgados pela Corregedoria-geral do Tribunal de Justiça, Mato Grosso do Sul registrou 5.511 separações e divórcios no ano passado, sendo Campo Grande a recordista, com 1.635 separações, seguida por Dourados, com 600, e Três Lagoas, 329.

Esse alto número, aliado às novas legislações, demonstram a evolução das relações familiares. Com a Lei 11.441/07, em vigor há um ano, as separações consensuais e sem filhos menores já podem ser feitas diretamente nos cartórios. Conforme o presidente da Associação Nacional de Notários e Registradores de Mato Grosso do Sul (Anoreg/MS), Paulo Pedra, a lei veio para facilitar a vida da família brasileira em que essas situações já ocorriam de fato. Antes, as separações e divórcios só podiam ser realizados por juízes das Varas de Família. Enfim, a Lei do Divórcio trouxe diversas conseqüências, entre as quais minimizar os estigmas impostos à mulher pelo antigo desquite.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)