Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

29/03/2006 15:38

MS: Líder kadiwéu aponta desafios em saúde e saneamento

Janaina Rocha/ABr

Rio Quente (GO) - Os desafios indígenas - um dos eixos de debate da 4ª Conferência Nacional da Saúde Indígena - colocam-se de forma bem distinta entre as etnias de Mato Grosso do Sul. Predominam os povos Guarani-Kaiowá, Terena e Kadiwéu. Cerca de 200 famílias de índios guarani-kaiowá foram retiradas da terra indígena Nhanderu Marangatu em dezembro do ano passado. A situação das terras se mantém indefinida e o atendimento à saúde se estrutura de forma precária.

Já os Kadiwéu, que têm a maior parte do seu território reconhecido e homologado, conseguem discutir hoje a autonomia da gestão do Distrito Sanitário Especial Indígena, que atende as três etnias, é também um dos principais temas de debate na conferência.

"A saúde não se estrutura por completo, porque a gente não consegue construir algo para quem ainda nem garantiu suas terras. O investimento é de emergência. As famílias, que estão vulneráveis, sofrem com a falta de saneamento nos acampamentos, a água que não é potável e a desnutrição, que surge por causa disso, não só pela falta de alimento", informou o presidente do Conselho Distrital de Saúde de Mato Grosso do Sul, o auxiliar de enfermagem kadiwéu Hilário da Silva.

"Além disso, os territórios conquistados pelos Guarani-Kaiowá, em Dourados, são pequenos para a vida dos indígenas. E essa está comprometida. Não há mais troncos, nem mais árvores para construir casas. Tudo está desmatado", disse ele.

Segundo Hilário, no Distrito Sanitário Especial Indígena, as lideranças dos povos tentam se fortalecer para tratar das questões que envolvem a terra, embora reconheçam que o distrito não tem como legitimar esse direito.

"Os desafios vão se renovando, e os antigos também se mantêm, como a falta de terra, e aí não há autonomia de um povo, de segurança alimentar. Diferente do Amazonas, as aldeias têm mais proximidade com as cidades. Ao mesmo tempo que a gente se organiza para fazer do distrito um local para o indígena, muitos deles têm ido para a cidade. Aí entra um novo problema: o SUS [Sistema Único de Saúde] passa a atendê-lo e não dá conta do lado cultural, do respeito à tradição e à escolha do indígena", afirmou.

Hilário ressaltou que os kadiwéu, por causa da garantia de terras, têm mais condições de se organizar. "A gente só teve um caso grave de desnutrição ano passado, que se resolveu com orientação para a mãe." O atendimento é feito pela organização não-governamental (ONG) Missão Caiuá, contratada pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)