Cassilândia, Terça-feira, 06 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

22/10/2007 15:15

MPF pede para que 8 instituições não cobrem por diploma

Nadyenka Castro - Campo Grande News

O MPF (Ministério Público Federal) encaminhou recomendação a oito instituições particular de ensino superior de quatro municípios para que não cobrem pela entrega de diplomas. No fim de setembro a Procuradoria fez a mesma recomendação para instituições de Dourados e região.

O documento assinado pelo procurador da República Lauro Coelho Júnior foi enviado a instituições de Campo Grande, Bonito, Aquidauana e Ribas do Rio Pardo na semana passada. Os estabelecimentos têm 20 dias para comunicar ao MPF se vão adotar as medidas sugeridas.

A recomendação é válida para Fasurp (Faculdade Superior de Ribas do Rio Pardo); IESA (Instituto de Ensino Superior Aquidauanense); ICGES (Instituto de Ensino Superior de Campo Grande); IESF (Instituto de Ensino Superior da Funlec – na Capital e em Bonito); UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) e Uniderp (Universidade para o Desenvolvimento da Região e do Pantanal) e Unaes (Centro Universitário de Campo Grande).

A orientação é fundamentada no fato de que exigir uma taxa pela expedição do diploma configura-se cláusula abusiva do contrato de ensino, violando normas previstas no Código de Defesa do Consumidor.

A recomendação estabelece que há previsão na Resolução nº 1, de 14/01/1983, do Conselho Federal de Educação (hoje Conselho Nacional de Educação), de que o pagamento da mensalidade escolar abrange a prestação de serviços como matrícula, estágios obrigatórios, certificados de conclusão de cursos, entre outros.

Na UCDB o diploma em papel A4 é gratuito desde o início do mês, quando o MPF começou a investigação. É cobrado R$ 70 pelo documento em papel ‘especial’. Na Unaes o documento em papel A4 também é gratuito. O impresso em papel couchê custa R$ 115.

Na Uniderp a cobrança continua. O diploma custa R$ 175 e fica pronto em até seis meses. Dos oito estabelecimentos que receberam orientação do MPF, estes são os três maiores.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 06 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
09:00
Maternidade
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
21:32
Loteria
13:15
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)