Cassilândia, Domingo, 23 de Setembro de 2018

Últimas Notícias

12/03/2018 15:30

Morte de vereador na fronteira tem ligação com o tráfico, diz promotor

Campo Grande News

O assassinato do vereador Cristóbal Machado Vera, ocorrido sexta-feira (9) em Capitán Bado, cidade paraguaia vizinha de Coronel Sapucaia – a 400 km de Campo Grande – está ligado ao tráfico de drogas. A afirmação foi feita hoje (12) pelo promotor Leonardo Cáceres em entrevista à rádio ABC Cardinal, de Assunção, capital do Paraguai.

“Além de vereador, ele tinha um lava-rápido do lado da sua casa, tinha uma chácara na zona rural, estava construindo uma casa e mandou fazer tanques para criação de peixes. Temos informações que se dedicava ao tráfico de drogas”, afirmou o promotor.

Filiado ao Partido Colorado, Cristóbal Machado Vera ajudava a lavar uma caminhonete em seu lava-rápido no bairro Primavera quando o pistoleiro parou a moto a poucos metros do local e sem tirar o capacete se aproximou, apontou a arma para o vereador, mas o revólver falhou na primeira tentativa.

Cristóbal avançou no pistoleiro, tentando desarmá-lo, mas o criminoso continuou puxando o gatilho até disparar o primeiro tiro, que acertou o vereador na cabeça.

O vereador caiu no meio da rua e o matador de aproximou e disparou outras vezes. Antes de fugir, chegou a apontar a arma para um funcionário do lava-rápido. O vereador chegou a ser levado para o hospital da cidade, mas morreu em seguida. O crime foi gravado pela câmera de segurança de um estabelecimento em frente ao lava-rápido.

Segundo o promotor, apesar de ainda não ter sido preso, o pistoleiro já foi identificado e a missão agora é chegar ao mandante do assassinato.

No sábado, parentes de vereador protestaram pelas ruas de Capitán Bado contra a violência e falta de ações do governo para coibir o crime organizado na região. Bado é separada de Coronel Sapucaia por uma rua.

Nesta segunda-feira, membros da Câmara Municipal de Capitán Bado foram até a capital do Paraguai para falar com o ministro do Interior Ariel Martinez e com o comandante da Polícia Nacional Luis Rojas. Eles foram pedir medidas urgentes contra a escalada do crime no departamento de Amambay, estado paraguaio vizinho de Mato Grosso do Sul.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 23 de Setembro de 2018
Sábado, 22 de Setembro de 2018
10:00
Receita do dia
Sexta, 21 de Setembro de 2018
10:00
Receita do dia
09:00
Santo do dia
Quinta, 20 de Setembro de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)