Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

04/04/2009 08:33

Morre o jornalista e ex-deputado Márcio Moreira Alves

Vladimir Platonow , ABr

Rio de Janeiro - O jornalista e ex-deputado federal Márcio Moreira Alves morreu ontem (3), aos 72 anos, após um longo período de internação. Segundo a assessoria do Hospital Samaritano, sua morte foi diagnosticada às 18h25, devido à falência múltipla dos órgãos, insuficiência renal e respiratória. Ele estava internado há cinco meses, depois de ter sofrido um acidente vascular cerebral (AVC).

De acordo com a assessoria, o velório de Márcio Moreira Alves será na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O corpo será cremado hoje (4), no Cemitério do Caju.

Um discurso do então deputado federal Márcio Moreira Alves foi apontado como o motivo do Ato Institucional 5, o chamado AI 5, que determinou em 13 de dezembro de 1968 o fechamento do Congresso, a cassação de parlamentares, a suspensão dos direitos políticos por dez anos e o endurecimento do regime militar contra a oposição.

No dia 2 de setembro daquele ano, ele subiu à tribuna da Câmara e proferiu um enérgico discurso contra a repressão que os militares vinham empreendendo em diversas universidades. Dias antes, em 30 de agosto, havia sido fechada a Universidade Federal de Minas Gerais e invadida a Universidade de Brasília.

Em protesto contra as atrocidades do regime, Márcio Moreira Alves incitou o povo a não participar dos festejos do 7 de Setembro, irritando os militares.

“As cúpulas militaristas procuram explorar o sentimento profundo de patriotismo do povo e pedirão aos colégios que desfilem junto com os algozes dos estudantes. Seria necessário que cada pai, cada mãe, se compenetrasse de que a presença dos seus filhos nesse desfile é o auxílio aos carrascos que os espancam e os metralham nas ruas. Portanto, que cada um boicote esse desfile”, disse em um trecho do histórico discurso.

Mas o trecho que mais irritou os militares foi o pedido específico feito às mulheres: “Esse boicote pode passar também, sempre falando de mulheres, às moças. Aquelas que dançam com cadetes e namoram jovens oficiais. Seria preciso fazer hoje, no Brasil, que as mulheres de 1968 repetissem as paulistas da Guerra dos Emboabas e recusassem a entrada à porta de sua casa àqueles que vilipendiam-nas. Recusassem aceitar aqueles que silenciam e, portanto, se acumpliciam.”

Como resultado, os militares pediram ao Supremo Tribunal Federal (STF), no dia 12 de outubro, a cassação de Moreira Alves. O STF enviou à Câmara pedido de licença para processar o deputado.

Em 12 de dezembro, o plenário rejeitou por 75 votos de diferença a licença para processar o parlamentar. Um dia depois, o Brasil entrou em um dos seus períodos mais negros de repressão e crimes contra os direitos humanos.

Moreira Alves foi cassado e obrigado a seguir para o exílio, passando pelo Chile, Cuba, França e Portugal. Voltou ao Brasil 11 anos depois, em setembro de 1979, com a anistia política. Tentou retornar à carreira parlamentar, sem sucesso, e voltou às suas origens, o jornalismo, onde permaneceu como um dos mais importantes comentaristas políticos do país, mantendo uma coluna diária no jornal O Globo durante dez anos.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)