Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

29/09/2007 07:12

Ministro do STF indefere liminar requerida por sacoleiro

STF

O ministro Joaquim Barbosa, relator no Supremo Tribunal Federal (STF) do Habeas Corpus (HC) 92438, indeferiu a liminar nele requerida pelo “sacoleiro” J.A.M., para que a ação penal, no qual é réu em ação penal no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), fosse suspensa. Para o ministro não se configurou ilegalidade evidente a ser sanada por liminar, até porque o autor responde ao processo em liberdade, não se cogitando de suspender a ação penal como o defensor público de J.A.M. pediu.

Para o ministro, a decisão atacada do Superior Tribunal de Justiça (STJ) foi correta ao rejeitar o argumento da insignificância, aplicando o disposto no parágrafo 1º, do artigo 18, da Lei 10.522/02, que prevê o arquivamento da ação de execução fiscal, “mas sem baixa na distribuição” de débitos inscritos na Dívida Ativa da União de valor igual ou inferior a R$ 10 mil. De acordo com o STJ, a norma indicada “demonstra o interesse do Fisco no prosseguimento da ação executiva no caso de surgimento de outros débitos que, somados, ultrapassem o limite estabelecido no artigo 20, do referido diploma legal”.

O defensor de J.A.M. alegou que o réu estaria sofrendo constrangimento ilegal porque a Lei 10.522 “trata de norma destinada em especial a empresas e empresários, e não aos chamados ‘sacoleiros’ que trazem mercadorias, em regra do Paraguai, sem o pagamento dos tributos devidos”.

Joaquim Barbosa lembrou que o réu foi beneficiado com o arquivamento da ação de execução fiscal, mas isso não significa a suspensão da ação penal, como quer o impetrante. Para o ministro a matéria não está pacificada no Supremo e “não foi comprovado, de plano, o fumus boni juris [plausibilidade jurídica do pedido], razões do indeferimento da liminar.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)