Cassilândia, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

07/02/2004 09:06

Ministro da Justiça e presidente do STF debatem reforma

Agência Senado

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) dá continuidade ao ciclo de debates sobre a proposta de emenda à Constituição (PEC) nº 29/2000, que reformula a estrutura do Judiciário brasileiro, e promove mais duas audiências públicas. Na pauta de votações está previsto o projeto de lei da Câmara nº 2/2004, de iniciativa do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que trata da transformação de funções comissionadas em cargos em comissão no quadro de pessoal da Corte.

Na terça-feira (10), a partir das 9h30, o colegiado ouve as considerações do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, sobre a matéria. Interessado em agilizar a votação da reforma do Judiciário, que tramita há 12 anos no Congresso, o governo defende a construção de um consenso em torno de cinco pontos: o controle externo do Poder Judiciário, a autonomia das defensorias públicas, a federalização dos crimes contra os direitos humanos, a unificação dos critérios para concursos públicos e a quarentena de três anos para os juízes aposentados.

Depois de levantar as impressões do Poder Executivo sobre a proposição, a CCJ recebe o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Maurício Corrêa, que participa de audiência pública na quarta-feira (10), a partir das 10h. A questão do controle externo do Poder Judiciário, a ser exercido pelo Conselho Nacional de Justiça, deve ser um dos pontos altos do debate entre os senadores e o presidente do STF, que já externou, em diversas oportunidades, sua posição contrária à medida.

Nesse particular, Maurício Corrêa diverge do vice-presidente do STF, ministro Nelson Jobim, que defendeu a iniciativa, semana passada, durante audiência pública na CCJ. - O Conselho Nacional de Justiça é uma necessidade para que o Judiciário tenha uma política de ação uniforme em todo o país, ganhe agilidade, reduza os custos processuais e, além disso, passe a ser mais transparente perante a sociedade - declarou Jobim na ocasião.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)