Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

06/01/2009 18:51

Minas Gerais tem 57 municípios em situação de emergência

Agência Brasil

Brasília - As fortes chuvas registradas em Minas Gerais desde o final de 2008 já deixaram 57 cidades em situação de emergência, segundo a Defesa Civil do estado. No total, 97 municípios foram atingidas pelas chuvas e 56.789 pessoas ficaram desalojadas.

As chuvas começaram em setembro, mas se intensificaram em dezembro do ano passado, de acordo com a Defesa Civil do estado.

Em Belo Horizonte, uma das áreas mais atingidas foi a Avenida Tereza Cristina, onde a chuva danificou 350 residências e abriu uma cratera no asfalto. Nas vilas e favelas, o mau tempo causou prejuízos para cerca de 300 famílias, segundo a prefeitura.


Além de promover uma campanha de doações para as vítimas das enchentes, a prefeitura de Belo Horizonte vai decretar situação de emergência nos locais mais atingidos. Também está sendo feito um estudo sobre a possibilidade de devolução do pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 2008 nessas áreas.O secretário municipal de Políticas Urbanas, Murilo Valadares, espera que até o dia 30 de janeiro as obras sejam concluídas.

Em Congonhas, a 90 quilômetros de Belo Horizonte, geólogos vistoriam o solo e ainda há casas em risco “Tivemos a enchente há uns vinte dias. Vinte famílias ficaram desabrigadas e mil e duzentas pessoas desalojadas. No dia trinta e um, com a chuva muito forte, tivemos problemas de deslizamento de encostas e mais vinte famílias ficaram desalojadas”, afirmou o coordenador da Defesa Civil de Congonhas, Antenor Vechia.


Em Alto Jequitibá, distante 300 quilômetros da capital, a Defesa Civil do estado decretou situação de emergência ontem. Algumas pontes do município ruíram, inclusive na zona rural, informou prefeito Daniel Guimarães Sathler.

“Tivemos uma forte chuva na noite do dia quatro para o dia cinco, que inundou boa parte da cidade, atingindo cento e dez casas e deixando quatrocentro e cinqüenta pessoas entre desalojados e desabrigados. Elas perderam tudo que tinham em casa, porque a água subiu às duas horas da madrugada. Para o município estimo o prejuízo em cem mil reais, mas para as pessoas está difícil, porque todo mundo perdeu tudo”, disse Sather.

A Defesa Civil de MG informou que está doando às vítimas das chuvas cestas básicas, colchões, cobertores e lonas. Algumas cidades também receberam o apoio equipes do órgão. As regiões atingidas foram: Triângulo Nineiro, norte de Minas, região metropolitana de Belo Horizonte, centro-oeste e sul de Minas, Zona da Mata, Bacia do Rio Doce e Vale do Mucuri.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)