Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

02/06/2005 09:54

Meia entrada para doador de sangue é contestada no STF

STF

O governador do Estado do Espírito Santo, Paulo Hartung, contestou na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3512 a eficácia da Lei Estadual nº 7737/04. A lei garante meia entrada para doadores de sangue e de órgãos em locais mantidos pelo Estado que sediem eventos culturais , esport ivos e de lazer .

Hartung explica que a Assembléia Legislativa derrubou o veto do Executivo e promulgou a lei em abril de 2004. O governador afirma, no entanto, que a iniciativa de dar início a processo legislativo que envolva atribuições de órgãos públicos é privativa do chefe do Poder Executivo e não da Assembléia Legislativa (artigo 61, parágrafo 1º, inciso II, alínea "e"; artigo 84, II e IV, "a", ambas da Constituição Federal).

Outro artigo violado, apontado pelo governador, diz respeito à proibição de todo tipo de comercialização de sangue (artigo 199, parágrafo 4º, da Constituição Federal). "A doação de sangue é caracterizada por um ato de solidariedade. Não pode ser comercializada" afirma Hartung. Para ele, o caráter voluntário da doação tem a função de assegurar a qualidade do sangue e para que o doador transmita as informações certas, "as quais podem se omitidas a partir da promessa de benefícios. Sujeitar a doação de sangue a um conseqüente benefício econômico desnatura o seu caráter gratuito" argumenta o governador.

Com base nessas alegações Paulo Hartung pede a concessão da medida cautelar para suspender a execução da Lei nº 7737/04. No mérito ele requer a procedência do pedido para declarar a inconstitucionalidade da lei estadual. O relator da ação é o ministro Eros Grau.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)