Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/02/2010 20:56

Médicos Sem Fronteiras temem início das chuvas no Haiti

Agência Brasil

A organização internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) alerta para a situação de vulnerabilidade de milhares de haitianos que continuam morando na rua por causa do terremoto do dia 12 de janeiro que matou cerca de 200 mil pessoas.

De acordo com a agência argentina Telam, a MSF teme a aproximação do período de chuvas no Caribe. O presidente da organização, Christophe Fournier, afirmou estar preocupado com as chuvas, porque muitas pessoas que estão sendo atendidas pela organização não têm abrigo.

“Eles chegaram aos nossos hospitais com diarreias ou enfermidades respiratórias. Provavelmente teremos que enfrentar novas emergências”, disse Fournier fazendo referência à aproximação do período chuvoso.

O presidente da MSF reclama da “enorme defasagem” de tempo entre as promessas de envio de dinheiro e o ritmo lento que segue a distribuição de mantimentos e utensílios. Segundo ele, a MSF está distribuindo barracas, equipamento de cozinha e artigos de higiene, porém o trabalho da organização deve focar a atenção médica.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegará na próxima quinta-feira (25) a Porto Príncipe, capital do Haiti. Segundo a agência BBC, Lula anunciará novas doações ao país caribenho. A assessoria de imprensa do Ministério das Relações Exteriores não confirmou a informação. Eventual anúncio poderá aumentar a visibilidade da visita de Lula ao país mais pobre das Américas.

Dados consolidados pelo Itamaraty contabilizam que o Brasil doou US$ 15 milhões para o Haiti imediatamente após o terremoto e depois enviou ao Congresso Nacional uma proposta de autorização adicional de recursos de aproximadamente R$ 375 milhões.

O Brasil também enviou 100 toneladas de feijão, 100 toneladas de arroz, 165 toneladas de cestas básicas, 50 toneladas de farinha de trigo, 27 toneladas de água, 25 toneladas de leite, 11 toneladas de barras de cereal e 40 toneladas de comida enlatada. O governo brasileiro ainda mandou mais de 140 toneladas de medicamentos e 32,5 toneladas de itens para abrigo provisório.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)