Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

20/04/2015 13:17

Médico norte-americano acompanhará caso de paciente infectado com raiva

Midiamax
Infectologista falou com a imprensa na manhã de hoje e deu detalhes do caso (foto:Diogo Gonçalves)Infectologista falou com a imprensa na manhã de hoje e deu detalhes do caso (foto:Diogo Gonçalves)

O caso do paciente de 38 anos contaminado pelo vírus da raiva será acompanhado pelo médico norte-americano Rodney Willoughby, responsável por ter elaborado medicação com o composto biopterina. De acordo com o infectologista Maurício Pompíliom do Humap (Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian),de Campo Grande, o monitoramento do profissional dos Estados Unidos deve ser realizado via internet. Uma dose da substância biopterina virá de Brasília para a Capital possivelmente será aplicada no paciente até esta terça-feira (21).

O tratamento à base da medicação foi o mesmo que salvou um adolescente do Estado de Pernambuco em 2008, também contaminado pela raiva depois de ser supostamente mordido por um morcego.

Apesar de repetir o protocolo, Pompílio não garante que o homem internado no HU seja curado pelo fato de a doença ser 100% letal. O paciente está em Campo Grande desde a última sexta-feira (17) e ainda não se sabe como ele reagirá à medicação. Hoje o estado de saúde dele considerado estável. Ele está em coma induzido e respira com a ajuda de aparelhos.

“Se ele tivesse procurado uma unidade de saúde antes talvez poderia ter evitado os sintomas e a proliferação do vírus. Agora estamos concentrando esforços para evitar a morte do paciente”, explicou Pompílio.

O caso

O homem demorou aproximadamente 40 dias para procurar o médico depois de ter sido mordido por um cachorro na cidade de Corumbá, distante a 420 quilômetros da Capital. Neste período ele sentiu irritabilidade, espasmos musculares e dificuldade para ingerir água, um dos principais sintomas causados pelo vírus da raiva.

Em virtude das reações, ele foi trazido para Campo Grande, onde, depois de se realizar exames, constatou-se no sábado a noite a contaminação pelo vírus. Agora, os médicos conduzem o paciente com o ajuda do antiviral amantadina. Há 20 anos não se registrava casos da doença em Mato Grosso do Sul.

No entanto, a cidade pantaneira vive um momento de surto de raiva animal. Hoje, conforme informações do site Diário Corumbaense, o município está com nove casos de raiva canina confirmados laboratorialmente. Ladário, cidade vizinha já confirmou três.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)