Cassilândia, Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017

Últimas Notícias

08/09/2008 16:51

Manoel Afonso: candidato & currículo & bula de remédio

Manoel Afonso

Você achava que já tinha visto tudo e a cada eleição fica “encantado” com tanto besteirol inserido no horário eleitoral gratuito. Isso sem contar com a criatividade dos pretendentes na tentativa do reconhecimento público e de um lugar ao sol. Claro que o saudoso doutor Enéas teve o mérito da conquista, mas o problema é que acabou virando modelo para muitos desavisados e não há vagas para todos eles, nos hospitais psiquiátricos inclusive.
Quando se trata deste “festival de ousadias”, mais do que nunca, o Brasil é um só. As diferenças ficam restritas ao sotaque e as formulas adotadas pelos candidatos em função da realidade regional. Se o candidato nordestino escreve seu nome no jegue, está lançando mão dos recursos que dispõe. Pobre animal.
Se candidato tem que ter currículo está resolvida a questão. Os candidatos ricos contratam os préstimos dos marqueteiros que num passe de mágica fornecem o receituário completo, com direito a biografia enriquecida, fotos retocadas no computador, frase de efeito e um programa de ação de encher os olhos. Alguns candidatos até se surpreendem e chegam a duvidar do que bolaram para sua campanha: “Nossa! Será que sou tudo isso?”
E, diga-se de passagem: esses marqueteiros são fabulosos – caíram do céu – transformam demônios em anjos e movimentam milhões de reais. Como se diz: Sem eles, a exemplo das pesquisas, as eleições seriam sem graça e baratas.
Currículo é mais ou menos como nossas gloriosas bulas de remédios. Os pontos positivos são priorizados e multiplicados. Vale como ilustração o caso do professor Jorge Daud Simão, candidato em São José do Rio Preto (SP), que inseriu no seu currículo a participação no “Curso Valita”, destinado ao aprimoramento na culinária. Se fosse hoje poderia ser interpretado como um eventual defensor da pizza na política.
Freqüentemente a caixa postal de nossas casas está lotada de santinhos, adesivos e outros materiais. As surpresas não param! Pessoas despreparadas são tocadas pela magia da “mosca azul” e atravessam o sinal do bom senso. Seria o caso de alguém perguntar: mas em campanha eleitoral existe o tal senso de ridículo.
Se o currículo de candidato é igual bula, é cabível questionar na hora da escolha: será que contém os ingredientes que curam nossos males? Se esse remédio não é bom, é apelidado (no comercio de medicamentos) de B.O, que significa “Bolso de Otário”. Neste caso o otário poderá ser você.


Manoel Afonso
Comentarista da TV.Record-MS

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 22 de Setembro de 2017
Quinta, 21 de Setembro de 2017
10:00
Receita do dia
06:20
Libertadores da América
Quarta, 20 de Setembro de 2017
21:22
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)