Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

05/05/2005 14:47

Malária: Ministério da Saúde refuta relatório da OMS

Irene Lôbo / ABr

A Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS), vinculada ao Ministério da Saúde, divulgou hoje (05) uma nota refutando as críticas da Organização Mundial de Saúde (OMS) às ações de combate à malária no Brasil, divulgadas num relatório na última segunda-feira (02). "A OMS fala com desconhecimento de causa. Não há descontinuidade do programa ou dos recursos aplicados. A OMS não deve conhecer a realidade brasileira para fazer essa análise", diz a nota.

Na opinião do diretor de gestão da SVS, Fabiano Pimenta, as informações contidas no Informe sobre a Malária no Mundo de 2005 são parciais e incompletas. Ele afirma que, ao contrário do que informa o relatório, os recursos financeiros destinados às ações de controle da malária subiram de 102,8 milhões em 2002 para 118,6 milhões em 2004. "Existe aí um problema de informação, não sei que fonte o coordenador do programa de malária da OMS consultou, ou que dado ele utilizou, mas não coincide com os dados que temos."

Pimenta diz, no entanto, que existem dificuldades para a contratação de recursos humanos. Ele afirma que nos últimos anos o governo capacitou 9.800 pessoas no estados da Amazônia Legal pelo programa de controle da malária, mas que é necessário abrir mais concursos públicos ou outras formas de contratação permanente de pessoal.

"É verdade que a gente tem um problema, existe uma rotatividade grande em relação aos recursos humanos nesses municípios, pela não concretização do concurso público ou de uma forma de contratação mais estável. Muitas vezes esse pessoal é contratado em caráter temporário e isso repercute numa rotatividade que por sua vez demanda da gente capacitação permanente."

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)