Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

29/01/2004 07:33

Líderes decidem instaurar processo contra senador

Agência Senado
Geraldo Magela/Agência SenadoGeraldo Magela/Agência Senado

Ao final de reunião realizada ontem com as lideranças partidárias no Senado, o 1º vice-presidente da Casa, Paulo Paim (PT-RS), declarou que o colégio de líderes reafirmou a decisão tomada pela Mesa de instaurar imediatamente processo contra o empresário Mário Calixto, que assumiu a vaga do senador licenciado Amir Lando (PMDB-RO), embora condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia.

Relator do processo de afastamento do senador Mário Calixto (PMDB-RO), empossado nesta segunda-feira na vaga do senador licenciado Amir Lando, o senador Eduardo Siqueira Campos (PSDB-TO) afirmou nesta quarta-feira (28) que só pode manifestar-se sobre o caso depois de conhecer a sentença proferida pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE-RO) que cassou os direitos políticos de Calixto em outubro do ano passado. Ele informou que o tribunal enviou via AR (Aviso de Recebimento) a sentença contra o senador.

- Com a chegada desses documentos e tão logo os receba da Presidência do Senado, farei um estudo com base no que determina a Constituição federal, o Regimento Interno e a legislação pertinente. Sem entrar no mérito da condenação, sem analisar se foi crime político ou perseguição, analisarei se a condenação é compatível com o exercício do mandato parlamentar. Também garantirei o prazo de cinco sessões deliberativas para o exercício do direito de defesa do senador envolvido.

O relator explicou ainda que, tão logo analise os fatos, sugerirá a adoção de um procedimento à Mesa do Senado, que poderá acolher ou não. Votada essa decisão pela Mesa, Calixto ainda poderá exercer o direito de recurso para o Plenário. O senador também afirmou que a situação terá o desfecho mais rápido possível.

- Trata-se de um mandato parlamentar, mas também se trata da imagem do Senado - observou.

Em nota divulgada à imprensa, o senador Mário Calixto afirmou que a comunicação feita pelo TRE ao Senado sobre sua condenação em outubro passado "foi extemporânea", configurando "manifesto abuso de autoridade e clara violação à legislação penal". A nota diz que a pena a ele imposta é passível de conversão em prestação de serviços à comunidade e que em nenhum momento a sentença se refere à suspensão dos seus direitos políticos.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)