Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

03/09/2007 06:08

Leia a íntegra do Café com o Presidente

Agência Brasil

Brasília - Apresentador: Olá, você, em todo o Brasil. Eu sou Luiz Fara Monteiro e começa agora o programa de rádio do presidente Lula. Tudo bem, presidente?

Presidente: Tudo bem, Luiz.

Apresentador: Presidente, o terceiro relatório de acompanhamento dos Objetivos do Desenvolvimento do Milênio, divulgado na semana passada, mostrou que o Brasil tem feito a lição de casa, tem feito avanços para cumprir as oito metas. Quais metas o senhor acha que o Brasil conseguiu avanços mais significativos?

Presidente: Eu vou dar dois exemplos para você, Luiz. O primeiro foi a queda da pobreza. O índice de brasileiros vivendo na extrema pobreza caiu de 8.8 para 4.2. Como o objetivo é reduzir pela metade o número de pessoas que estão em situação de miséria, o Brasil já cumpriu essa meta. Usando o parâmetro do salário mínimo, a taxa de pobreza extrema caiu de 28 para 16% e o da pobreza caiu de 52 para 38%. Uma outra extremamente importante é a questão do desmatamento. Ou seja, nós levamos praticamente três anos para poder preparar o Ibama, para fazer a fiscalização correta e nós reduzimos o desmatamento de forma extraordinária. Entre 2005 e 2007, foram 52% de diminuição do desmatamento numa demonstração de que a gente pode diminuir muito mais o desmatamento, as queimadas, porque agora nós temos como acompanhar, nós temos acompanhamento por satélite, nós temos fiscais monitorando isso toda hora. Da mesma forma que nós aumentamos o número de áreas de conservação, entre 2002 e 2006 passou de 265 para 288, e outras áreas serão transformadas em áreas de conservação porque nós precisamos cuidar do Brasil com muito carinho.

Apresentador: Presidente, o governo enviou na última semana para o Congresso o Plano Plurianual. O Orçamento Geral da União prevê gastos na área social em torno de R$ 72,9 bilhões. Tem gente achando que o senhor está gastando muito na área social. O que o senhor pensa sobre isso?

Presidente: Luiz, é preciso mudar a terminologia de gastos para investimentos. É preciso que as pessoas compreendam que quando a gente empresta dinheiro para uma empresa construir uma nova fábrica é um investimento. Mas também quando a gente coloca dinheiro na saúde, coloca dinheiro na educação, contrata mais professores, contrata mais médicos, contrata mais fiscais, coloca mais dinheiro para ajudar o microcrédito, coloca mais dinheiro para ajudar a agricultura familiar, coloca mais dinheiro no Bolsa Família, nós na verdade não estamos gastando, nós estamos fazendo o investimento mais primoroso do mundo, que é o investimento no ser humano, na melhoria da qualidade de vida das pessoas, na melhoria da possibilidade de crescimento das pessoas. É isso que estamos fazendo e vamos fazer muito mais porque durante 500 anos se trabalhou para aumentar a desigualdade, nós agora temos que trabalhar para diminuir essa desigualdade.

Apresentador: Esse é o Café com o Presidente, o programa de rádio do presidente Lula. Quando os jornais publicam que o senhor vai gastar mais, que os gastos vão crescer mais que o PIB [Produto Interno Bruto], isso não incomoda o senhor?

Presidente: Não me incomoda. Não me incomoda porque eu sei que o dinheiro que estamos investindo na área social, ele trará como resultado menos jovem na criminalidade, menos gente desempregada, menos gente morrendo por falta de assistência médica, por falta de saneamento básico, por falta de água potável. Por isso é que nós vamos cuidar das pessoas. Sabe, na hora que todo mundo tiver comendo a sua comida com caloria e proteína necessárias à sobrevivência humana, na hora que as pessoas tiverem saneamento básico, na hora que as pessoas tiverem água potável para beber, na hora que as pessoas tiverem acesso à saúde, na verdade é tudo que o povo quer. O povo quer exatamente isso. Ele quer morar, ele quer almoçar, tomar café e jantar. Ele quer estudar, ele quer ter acesso à cultura. E é por isso que nós fazemos esses investimentos. Eu sei que tem gente que faz crítica. Tem gente que faz crítica, tem gente que acha que não deveria gastar com pobre, tem gente que acha que tudo seria transformado em estrada e em portos, e eu acho que nós vamos fazer muitas estradas, muitos portos, muitos aeroportos, muita ferrovia, muitas hidrovias, vamos fazer muita linha de transmissão. Agora, tudo isso é importante, mas mais importante é a gente dar comida para a parte mais necessitada do povo brasileiro.

Apresentador: Presidente, ainda na área social, o governo também está dando destaque para a educação, não é isso?

Presidente: Luiz, primeiro é importante lembrar que nós aprovamos o Fundeb [Fundo Nacional de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação] , que coloca 10 bilhões a mais no ensino fundamental até 2010. É importante saber que no Plano Plurianual a gente também está privilegiando a educação. Aprovamos o PDE, que é o Plano de Desenvolvimento da Educação, que tem um forte investimento desde a creche até o ensino universitário. É importante lembrar que nós vamos terminar 2010, quando chegar dia 31 de dezembro, nós vamos ter 10 universidades federais novas, vamos ter 48 novos campi e vamos ter, na verdade, 214 novas escolas técnicas. Entre 1909, que foi feita a primeira escola técnica pelo presidente Nilo Peçanha, até 2003 se construiu no Brasil 140 escolas técnicas. Nós vamos construir, em oito anos, 214 escolas técnicas nesse país. Por que? Porque a educação para nós é o pilar principal que vai levar o Brasil a se transformar em uma nação desenvolvida.

Apresentador: Obrigado, presidente, e até a próxima semana.

Presidente: Obrigado a você, Luiz. Acesse o programa também em www.radiobras.gov.br. Um abraço para você e até a próxima semana.



Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)