Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/10/2005 09:26

Leia a coluna Amplavisão, por Manoel Afonso

Manoel Afonso/TV Record

JUVÊNCIO. Anda curtindo seu prestígio em alta devido a postura convincente nos programas de rádio e televisão contra a proibição da venda de armas. Por onde passa é cumprimentado pelas pessoas sensatas.

E AGORA? Delcídio vai tentar unir todo o PT para viabilizar sua candidatura? Ele teria mesmo interesse nisso diante das pesquisas em pról de André? De olho no Senado, Zeca tem interesse na candidatura de Delcídio.

PREVISTO. Delcídio sabe das coisas, sabe jogar o jogo. A ameaça de deixar o PT foi calculada? Tem gente achando que sim. Previsão: reeleito Lula, o senador viraria ministro e Antônio João assumiria. Sacou?

LONDRES. É fonte inesgotável de notícia e indagações inclusive. Não embarcaria numa candidatura ao Senado. O seguro morreu de velho. Continua deputado estadual e negocia depois a presidência da Assembléia.

DETALHE. Londres conhece: André está muito forte e isso torna o PMDB muito senhor de si – difícil de negociar. Já sabe as chances de reeleição de cada deputado e os estreantes com maiores chances de vitória.

FRUSTRAÇÃO? Todo anos as mesmas indagações: Onde foi que erramos? Faltou visão e unidade dos políticos do MS? O caciquismo local não tinha prestígio em Brasília? Porque não imitamos os hábeis cuiabanos?

CUIABANOS. Unidos, comendo “pexe e cadjú. Venderam a imagem de injustiçados, sensibilizando o presidente Figueiredo que liberou gordas verbas e viabilizou projetos. Quando acordamos, era tarde demais.

MODELO? Após 28 anos, O Estado não conseguiu ser o modelo desejado. Os velhos vícios do passado resistiram. Empreguismo, a polarização Pedro-Wilson, dependência do boi e do grão e a não industrialização.

NÃO VINGOU. Após a criação do Estado, alguns políticos queriam a criação de nosso banco, nos moldes do antigo Bemat. Seria um cabide de empregos e fonte inesgotável de dores de cabeça. Ainda bem que furou!

E MAIS. Como é que um Estado novo deve tanto? Os governantes só foram competentes no gasto? Só hoje tenta-se receber a grana do Ipemat. Os caciques brigavam aqui e Júlio Campos liberava verbas para o MT.

AINDA. A proximidade com São Paulo e Paraná prejudicou? Pode ser. Sofremos a concorrência deles mas não tivemos a competência para desenvolver nossa auto-suficiência. Viramos primos pobres.

QUESTÃO-1. O fato do Estado ter uma boa renda per capita é ilusório. Nossa população é pequena (2.078.001 hab.) e 84,08% reside na zona urbana. Cada vez temos menos gente no campo por motivos diversos.

QUESTÃO-2. Onde arrumar trabalho para essa geração que vem aí? A iniciativa privada é limitada; a máquina pública está inchada e as indústrias são tímidas. Por isso, já tem gente nova procurando outros horizontes.

QUESTÃO-3. O gasoduto foi um bandeira muito usada pelos políticos. Finalmente ele veio, mas na pratica não produziu os frutos propalados. Para piorar, a privatização da REFESA foi uma maluquice total.

AFTOSA. Não adianta – mais uma vez – discutir o sexo de anjos. Pergunto: porque o Planalto não liberou o dinheiro antes? Onde está o tal prestígio baseado na identidade partidária entre Lula e Zeca?

REALIDADE. O pecuarista já berrava com o preço da carne inferior ao dos anos anteriores. Agora então ficou de mãos amarradas. O mercado interno é pequeno, consome pouco. E vender carne para quem?

“O GOVERNO foi pego de surpresa” – diz o ministro Roberto .Rodrigues. Ora! Essa é muito boa. Se tivessem liberado o dinheiro para uma política preventiva e fiscalizadora, certamente não teríamos o problema.

VACINA. Um amigo disparou: “se estão falsificando defensivos agrícolas, remédios e cigarros, a falsificação de vacina bovina não está descartada.” Na atual conjuntura não se pode desconfiar de nada. Uma loucura!

VALDIR NEVES destacou a falta de estrutura do Iagro para exercer sua missão com a eficiência necessária. E arrematou: “Se o órgão não tem nem papel higiênico, como exigir melhor aparelhamento técnico?”

ZÉ TEIXEIRA. Não foi à sessão de quinta feira na Assembléia, mas tem motivos para estar preocupado. Na semana passada confessou-me: tem 1.000 bois num confinamento quase prontos para o abate. E agora?

PODE? O Iagro dispõe de um funcionário para cada grupo de 245 mil bovinos. Aí vem o Lula dizer que a culpa é do produtor e livrando o Governo Federal de responsabilidade. Como se diz: O Lula só entende de boi assado.

JÃNIO foi confinado em Corumbá por criticar os militares. A pratica era velha. Leio no Diário de Cuiabá: O médico Francisco Sabino, líder da “Sabinada” (1873) na Bahia, foi confinado em Cáceres, onde clinicava de graça.


Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)