Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

06/10/2006 10:48

Leia a coluna Amplavisão, por Manoel Afonso

Manoel Afonso

ENQUANTO a fronteira continua sem deputado, a região Norte volta ao cenário com Mochi, à exemplo do Vale do Ivinhema com Dione Hashioka. O Bolsão só elegeu Akira e P. Duarte salvou a “República de Corumbá”.

INTERIOR. Paranaíba, Ponta Porã e Aquidauana sem deputados. Fruto do excesso de candidatos locais, dos pára-quedistas que se acertam com lideranças locais e do sistema eleitoral que precisa mudar urgentemente.

DOURADOS: perdeu com a derrota de Valdenir, Bela, Humberto e João Grandão. O grande vencedor foi Ari Artuzi, que pulou dos 6.821 votos em 2.002 para 36.960. De Patinho Feio será cortejado como Cisne.

ARTUZI. Prova de competência em matéria de ações voltadas aos mais carentes. As elites de Dourados (ainda existem?) não podem ignorá-lo no jogo sucessório. Está de olho na Prefeitura, mas toparia ser vice?

ARTISTAS: Só deu Picarelli com 20.455 votos contra 20.200 votos em 2002. Freixes (14.026), Débora (5.949), Edson Godoy (4.225), Adair (4.513), Marçal (56.598) e Marilú Guimarães (surpresa!) - 9.146 votos.

ESCALADA de Youssif: 3.661 votos em 1.996, 4.377 votos em 2.000, 15.458 votos em 2.002 para a Câmara Federal, 8.629 votos em 2.004 e agora 27.118 votos no Estado, dos quais 20.627 só na capital. É mole?

MARQUINHOS Trad obteve 26.118 votos na capital e no geral chegou aos 35.777. Dos 24.069 votos de Marum, 15.263 são da capital e dos 12.367 votos de Rinaldo, 6.491 saíram de Campo Grande. Bombaram!

ALEX DO PT. Deu duro para obter os 5.713 votos, mas faltou-lhe apôio e estrutura de campanha. Reclamou do PT, citando Paulo Duarte, Amarildo e Vander como os grandes beneficiados pela máquina oficial.

PASTORES. Não se deram bem desta vez. Reginaldo – 25.036 votos; Oliveira – 14.354; Dutra – 3.992; Sergio Nogueira – 5.549; Fidelis – 2.885; Barboza – 2.448; Silvas – 79 e Pastor João com 56 votos.

CATÓLICOS. A saída de Sergio Assis abriu espaço para as candidaturas de Kemp e Teruel. A Igreja Católica, precisa ficar mais esperta e imitar a postura dos evangélicos, cada vez mais unidos e ousados. Sacou?

SEGURANÇA: Só o cel. Ivan venceu: 11.980 votos. Cabo Almi – 14.525; cel Valmir – 14.665, Dra. Vilma – 2281, Dra. Sidnéia - 2558, ten. Pedro – 4671; cap. Correa – 333, sd. Júlio – 203 e Maria. Campos – 809.



PROFESSORES. Biff Rinaldo e Kemp venceram com base na educação. Derrotados: M. Carrara – 6.584; Leocádia – 4786; Iara – 877; Tomaz – 317; Soares – 38; Neno – 2431; Jorginho – 266 e Carmem – 249 votos.

REPETENTES: Vanderley Cabeludo chegou aos 19.835 votos contra 13.572 votos em 2.002. Vanderley Bispo - 13.369 votos contra 15.893 votos em 2.002. Pastor Reginaldo – 25.036 votos contra 26.558 em 2.002.

JUVÊNCIO: Desgastou-se nas trocas partidárias e equivocou-se ao disputar a AL. sem vitalidade e esquemas fortes. Antes bafejado pela sorte, encerra o ciclo de mandatos melancolicamente e sem grupo.

ZECA. Como dizem os árabes: “Maktub”. Nem parecia aquele de antes. Muito papo e pouca ação. Diante da estatura do adversário e das circunstâncias, o resultado saiu ao seu gosto para sobreviver politicamente.

PEDROSSIAN: Calculou mal mais uma vez e não transferiu o prestígio ao filho. Isolado politicamente, tentou sem êxito apôio de antigos colaboradores. Assim, nada sobrou daquele ex-império. É pena!

NELSINHO: Saiu fortalecido destas eleições. Segundo voz corrente na Assembléia, no caso de aprovada o fim da reeleição, seria nome de peso na sucessão de André. Não há como ignorá-lo no contexto estadual.

DELCÍDIO. Saiu ileso. Só uma derrota eleitoral. Tem tempo para decidir o futuro. Entendeu a postura de Zeca e não chiou. Mas precisa aprender: candidato a governador deve usar a camisa por dentro da calça.

TRÊS LAGOAS. André ganhou só por 2.252 votos. O ver. Guerreiro “bombou”: 9.238 votos; Akira: 5.471; G. Garcia – 4.489; H. Morales – 3.644 e Tit㠖 1.829. Estranho: onde estão os votos de Ramez e Simone?

FREIXES. Sem desculpa! Perdeu, apesar de ter um programa de TV. e uma rádio em Aquidauana. Pode? Errou demais e não aproveitou a desistência de Orro. Resta-lhe sonhar com a Prefeitura. Não é proibido.

SEMY. Errou ao disputar a Prefeitura de Paranaíba, jogado na fogueira por Zeca. Em 2.002 teve o apôio da 1ª. Dama e chegou a 18.842 votos e agora só 9.135. Não tem carta para reverter o jogo e voltar ao cenário.

2º TURNO: “Nós, que andávamos cabisbaixos, não somos mais palhaços manipulados por uma ditadura mole, disfarçada de democrática. Descobrimos, maravilhados, que a opinião pública ainda existe.” (Arnaldo Jabor)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
03:14
Loteria
Terça, 06 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)