Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

15/11/2005 07:39

Justiça trabalhista deixará de cobrar para o INSS

Iolando Lourenço/ABr

A cobrança das contribuições devidas ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) sobre as ações declaratórias, onde é reconhecido o vínculo de emprego do trabalhador, não cabe à Justiça do Trabalho. A decisão é do Tribunal Superior do Trabalho (TST), para quem a execução do tributo pela justiça ficará restrita às decisões em que há condenação da empresa ao pagamento de parcelas e sobre valores resultantes de acordos entre as partes.

De acordo com a assessoria de Imprensa do TST, os valores correspondentes ao reconhecimento do vínculo empregatício têm sido recolhidos a um fundo específico do INSS – e não diretamente à conta do trabalhador na Previdência. Os ministros criticaram a posição do INSS, que não admite a decisão judicial como prova de tempo de serviço do trabalhador, cuja aposentadoria acaba postergada.

"Trata-se de uma injustiça com o trabalhador e um despropósito a Justiça do Trabalho garantir a arrecadação do tributo sobre o dinheiro do trabalhador, que não tem a contagem de tempo reconhecida para a aposentadoria e fica sem os próprios valores recolhidos", disse o presidente do TST, ministro Vantuil Abdala, após a decisão da Corte.

Os ministros seguiram o parecer do ministro Simpliciano Fernandes e o inciso I da Súmula 368 passa agora a dispor que "a competência da Justiça do Trabalho, quanto à execução das contribuições previdenciárias, limita-se às sentenças condenatórias em pecúnia que proferir e sobre os valores objeto de acordo homologado que integrem o salário de contribuição".

Com informações do Tribunal Superior do Trabalho

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)