Cassilândia, Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2017

Últimas Notícias

15/11/2005 07:39

Justiça trabalhista deixará de cobrar para o INSS

Iolando Lourenço/ABr

A cobrança das contribuições devidas ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) sobre as ações declaratórias, onde é reconhecido o vínculo de emprego do trabalhador, não cabe à Justiça do Trabalho. A decisão é do Tribunal Superior do Trabalho (TST), para quem a execução do tributo pela justiça ficará restrita às decisões em que há condenação da empresa ao pagamento de parcelas e sobre valores resultantes de acordos entre as partes.

De acordo com a assessoria de Imprensa do TST, os valores correspondentes ao reconhecimento do vínculo empregatício têm sido recolhidos a um fundo específico do INSS – e não diretamente à conta do trabalhador na Previdência. Os ministros criticaram a posição do INSS, que não admite a decisão judicial como prova de tempo de serviço do trabalhador, cuja aposentadoria acaba postergada.

"Trata-se de uma injustiça com o trabalhador e um despropósito a Justiça do Trabalho garantir a arrecadação do tributo sobre o dinheiro do trabalhador, que não tem a contagem de tempo reconhecida para a aposentadoria e fica sem os próprios valores recolhidos", disse o presidente do TST, ministro Vantuil Abdala, após a decisão da Corte.

Os ministros seguiram o parecer do ministro Simpliciano Fernandes e o inciso I da Súmula 368 passa agora a dispor que "a competência da Justiça do Trabalho, quanto à execução das contribuições previdenciárias, limita-se às sentenças condenatórias em pecúnia que proferir e sobre os valores objeto de acordo homologado que integrem o salário de contribuição".

Com informações do Tribunal Superior do Trabalho

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 20 de Fevereiro de 2017
Domingo, 19 de Fevereiro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 18 de Fevereiro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)