Cassilândia, Quarta-feira, 17 de Janeiro de 2018

Últimas Notícias

20/05/2005 09:25

Justiça suspende contratos com médicos estrangeiros

24horasnews

A Justiça Federal do Tocantins determinou em julgamento na 1ª instância a suspensão dos contratos firmados pelo governo estadual com médicos estrangeiros sem diploma revalidado no Brasil e sem registro no CRM-TO (Conselho Regional de Medicina) do Estado. A sentença é do dia 11, mas só foi divulgada na última quarta-feira (18).

A decisão do juiz Marcelo Velasco Nascimento, da 1ª Vara Federal, atinge 35 cubanos que permanecem atuando no interior do Tocantins. A sentença prevê o pagamento de multa diária de R$ 1.000 por profissional atuando irregularmente e condena o Estado a pagar os honorários do advogado do CRM-TO (R$ 2.000), autor da ação contra o Estado.

No mês passado, o mesmo magistrado determinou, em liminar, a rescisão dos contratos com 96 cubanos. Eles atuavam em 42 municípios apesar de não cumprirem as exigências para o exercício da medicina no país.

Um grupo de 61 médicos retornou para a ilha governada pelo ditador Fidel Castro em 15 de abril. No mesmo dia, o TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) cassou a liminar e, na semana seguinte, os 35 cubanos que continuaram no Estado foram recontratados para o Programa de Saúde da Família.

A decisão da Justiça Federal de Tocantins ocorre no momento em que os governos dos dois países buscam agilizar o processo de reconhecimento de diplomas de ensino superior, especialmente de medicina. Hoje, o aluno precisa fazer uma avaliação em uma universidade pública brasileira para validar o diploma de uma instituição estrangeira no país.

O procurador-geral do Estado, José Renard, informou que recorrerá da decisão no TRF-1 no prazo de 30 dias e que os profissionais poderão continuar atuando até se esgotarem as possibilidades de recurso.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 17 de Janeiro de 2018
Terça, 16 de Janeiro de 2018
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)