Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

07/09/2007 12:25

Justiça não homologa acordo se parte falta a audiência

Consultor Jurídico

A Justiça do Trabalho não pode homologar acordo em que o trabalhador faltou a audiência. O entendimento é da 2ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho. O TST manteve a decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 23ª Região (Mato Grosso), que não homologou acordo extrajudicial porque o empregado não compareceu à audiência.

A empresa Tabocas Participações Empreendimentos defendia que, se o autor da ação não estava presente à audiência, ficou suprimida sua manifestação de vontade. Assim, não haveria por que arquivar a reclamação trabalhista.

O empregado foi admitido pela Tabocas, em junho de 2002, como auxiliar de serviços gerais, com salário de R$ 343. Foi demitido sem justa causa em dezembro do mesmo ano sem receber corretamente as verbas rescisórias. Em janeiro de 2003, ajuizou reclamação trabalhista pedindo horas extras, aviso prévio, férias proporcionais, 13º salário e FGTS.

No mês seguinte, a empresa juntou aos autos petição em que informava ter chegado a um acordo amigável com o empregado e pedia homologação judicial. Porém, no dia da audiência, o empregado não compareceu e a ação foi arquivada.

A empresa recorreu ao TRT de Mato Grosso para homologar o acordo, mas não obteve sucesso. O acórdão destacou que a ausência do trabalhador na audiência impediu o julgador de aferir se aquela transação extrajudicial atendia à pretensão do autor da ação. O arquivamento se deu em obediência ao artigo 844 da CLT, que estabelece que “o não-comparecimento do reclamante à audiência importa o arquivamento da reclamação”.

A Tabocas insistiu em sua pretensão no TST. O ministro Renato de Lacerda Paiva destacou em seu voto que o recurso não merecia conhecimento porque a empresa não conseguiu demonstrar divergência jurisprudencial apta a ensejar o confronto de teses.

RR55/2003-031-23-00.3

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)