Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

30/08/2005 16:56

Justiça dá prazo de 24h para Marcos Valério pagar dívida

Alessandra Bastos / ABr

O juiz Edson de Almeida Campos Júnior, da 34ª Vara Cível de Minas Gerais, deu hoje prazo de 24 horas, após citação, para que o empresário Marcos Valério de Souza, seus sócios e empresas paguem dívida de R$ 56 milhões com o Banco Rural ou indiquem bens à penhora.

No último dia 16, o Banco Rural entrou na Justiça com três ações de execução pedindo o pagamento de dívidas contraídas por meio de cédulas de crédito bancário, uma espécie de nota promissória.

A primeira ação cobra R$ 38,4 milhões da empresa SMP&B e dos avalistas Marcos Valério, Cristiano de Melo Paz, Ramon Hollerbach Cardoso e da empresa DNA. A segunda cobra o pagamento de R$ 530 mil de Marcos Valério e dos avalistas Cristiano Paz e Ramon Cardoso. A terceira ação é para cobrança de R$ 17,4 milhões da empresa Graffiti e dos avalistas Marcos Valério, Ramon Cardoso e a empresa DNA.

O prazo de 24 horas só começa a ser contado depois que todos os acusados forem citados, ou seja, estejam oficialmente cientes da cobrança. Após esse prazo, caso os devedores não tenham pago a dívida ou nomeado os bens, o juiz manda que se penhorem bens livres, tantos quantos bastem, até atingir a quantia.

O mesmo juiz da 34ª Vara Cível de Minas Gerais deu parecer semelhante, na última quarta-feira, para que o Partido dos Trabalhadores (PT) e seus ex-dirigentes José Genoino Neto e Delúbio Soares de Castro, além do empresário Marcos Valério, paguem a dívida de R$ 3,37 milhões com o Banco BMG.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)