Cassilândia, Sexta-feira, 09 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

26/05/2014 12:35

Justiça condena irmãs que “mataram” marido fictício para receber pensão

Aline dos Santos, Campo Grande News

A Justiça Federal condenou duas irmãs – Vera Sueli Lobo Ramos e Roseli Darlene Ferreira Lobo - que inventaram um marido fictício para receber pensão do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) em Campo Grande.

 

Conforme a assessoria de imprensa do MPF (Ministério Público Federal), autor da denúncia, elas foram condenadas ao ressarcimento de R$ 39.254,93, multa de cinco mil reais para cada, além do impedimento de contratar com o poder público e terem seus direitos políticos suspensos por cinco anos. Vera é ex-servidora do INSS.

Em 2002, a então servidora, que era responsável pela aprovação de aposentadoria, concedeu benefício previdenciário por morte em favor de sua irmã. O falecido fictício criado para a fraude, João Antonio Lobo, seria o marido de Roseli. A pensão foi paga por sete anos e cinco meses.

O golpe foi descoberto quando Hélio Ferreira da Silva procurou o INSS para solicitar benefício previdenciário. Na checagem dos documentos, o sistema da autarquia indicou que ele estava morto e que seu nome seria João Antonio, o fictício marido de Roseli.

Na fraude, foi usado o Número de Identificação do Trabalhador de Hélio e de uma terceira pessoa, Luzia Rodrigues Pereira. O registro desta última foi utilizado em nome de Roseli. Na ocasião, Vera foi demitida.

A ex-servidora já foi acusada pelo mesmo crime há alguns anos. Ela concedeu benefício de pensão por morte a uma pessoa, usando documentos falsos. O prejuízo dessa fraude foi de R$ 7.996,35.

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)