Cassilândia, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

28/05/2005 07:54

Juízes podem vir a participar da investigação de crimes

Agência Câmara

A adoção do Juizado de Instrução Criminal no Brasil para os crimes de maior potencial ofensivo pode virar realidade caso o Congresso aprove o Projeto de Lei 5047/05, do deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR). Pela proposta, o Ministério Público poderá investigar diretamente os crimes contra a ordem tributária, o Sistema Financeiro Nacional, a ordem econômica e a administração e o patrimônio públicos. Incluem-se ainda nessa lista os crimes praticados por organizações criminosas e os de lavagem de dinheiro.

Participação dos juízes
O projeto inclui a participação direta dos juízes na realização de diligências e na coleta de provas. O juiz, a requerimento do Ministério Público, poderá decretar, no curso do inquérito, a apreensão ou seqüestro de bens, direitos ou valores do indiciado ou acusado. O magistrado também terá poder para determinar a interceptação das ligações telefônicas do acusado e o acesso a dados, documentos e informações fiscais, bancárias e financeiras relacionados ao crime.
Para garantir o segredo de Justiça, a investigação poderá ser realizada pessoalmente pelo juiz. Ele poderá requisitar o auxílio de pessoas que, pela natureza da função ou profissão, tenham ou possam ter acesso aos objetos do sigilo. O juiz que promover diretamente os trabalhos, no entanto, ficará impedido de processar e julgar a ação penal.

Colarinho branco
Gustavo Fruet lembra que alguns crimes praticados atualmente são muito sofisticados e característicos das classes dominantes e de grupos organizados. Os chamados crimes de "colarinho branco", como ressalta o autor, levam muito tempo para serem solucionados pelo sistema tradicional de investigação policial. Apesar de afirmar que a atividade da polícia judiciária tem prestado relevantes serviços à Justiça, por meio de investigações preliminares, tomadas de depoimentos, exames periciais, buscas, apreensões e prisões em flagrante, o deputado acredita que o sistema tradicional de prévia coleta de indícios de provas já se exauriu.
Na opinião do parlamentar, "o alto grau de complexidade das atividades criminosas" demanda procedimentos mais acurados, que possam ao menos diminuir a impunidade dos criminosos. A conseqüência seria uma maior credibilidade do sistema judiciário.

Tramitação
O projeto está sendo analisado, em caráter conclusivo pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado. Depois, seguirá para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.



Reportagem - Cristiane Bernardes
Edição - Noéli Nobre

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)