Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

07/08/2007 07:12

Juiz ordena que agressor se afaste da família

TJMT

O juiz Almir Barbosa Santos, da Comarca de Sapezal, a 480 Km de Cuiabá, determinou o afastamento de um homem acusado de agredir física e moralmente a sua esposa. Ele deve se manter afastado da casa e dos filhos ‘até segunda ordem’, já que ameaçou matar a própria mulher. O pedido das medidas protetivas foi feito pelo Ministério Público, depois da constatação de que as agressões vêm ocorrendo desde anos anteriores (Processo número 62/2007).



O magistrado proibiu o acusado de manter contato com a esposa, seus familiares e testemunhas por qualquer meio de comunicação. Ele deve se manter a uma distância mínima de mil metros da mulher. O juiz também proibiu o agressor de freqüentar o local de trabalho da vítima e de seus familiares, a fim de preservar a integridade física e psicológica dela.



Foi fixada, provisoriamente, uma pensão alimentícia em favor dos filhos, em um salário mínimo (R$ 380,00), devendo este valor ser entregue à autoridade policial a partir da notificação do acusado.



A mulher agredida teve garantido o direito à guarda provisória dos filhos e a ser retirada com segurança da residência do casal com o apoio da Polícia Militar. O pai não poderá visitar os filhos, provisoriamente.



Por fim, o juiz Almir Barbosa Santos proibiu o agressor de realizar compra, venda e locação de bens comuns ao casal e determinou a expedição de um mandado de busca e apreensão, com o fim de localizar arma de fogo em poder do acusado.



Todas essas ações são consideradas ‘Medidas Protetivas Individuais’ em prol da mulher agredida, previstas na Lei Maria da Penha (11.340/2006 artigos 22 a 24), que visam garantir a integridade e a proteção da vítima de violência doméstica, dos familiares e também das testemunhas arroladas no caso.



Depois de estabelecidas as normas a serem cumpridas pelo acusado durante o andamento do processo, o magistrado da Comarca de Sapezal determinou a notificação do requerido acerca do teor da decisão para que tome conhecimento da ordem judicial, sob pena de cometimento de crime de desobediência e resistência, caso descumpra qualquer um dos itens citados.



Autoria da matéria: Lídice Lannes

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)